Cinelândia ganha Posto de Policiamento Integrado

Iniciativa atende demanda do comércio por mais patrulhamento no Centro; setor gastou R$ 300 milhões com segurança no primeiro trimestre

(Foto: Divulgação)

Foi inaugurado, nesta quarta-feira (11/5), o Posto de Policiamento Integrado da Cinelândia, viabilizado por meio de uma parceria entre comerciantes do Centro, a secretaria estadual de Governo e o 5º Batalhão de Polícia Militar do Rio de Janeiro. O posto foi implantado para atender a demanda do comércio por mais segurança para a região, que sofre com a degradação, provocada pela desordem urbana e pelo aumento da criminalidade.

Desde o ano passado, o SindilojasRio e outras entidades do comércio, como CDLRio, Saara, Sarca e ACRJ, junto com empresários dos polos das Confeitarias Tradicionais, da Praça XV, da Praça Mauá e Rio Antigo, têm se reunido com representantes das diferentes esferas do poder público para discutir e propor ações destinadas à revitalização do Centro do Rio.

Um dos resultados desses encontros foi a implantação, em março, do programa Centro para Todos, que abrange o aumento do efetivo de policiais militares nas ruas, com a instalação de 20 tendas móveis da PM em pontos estratégicos da região e a maior integração entre o 5° BPM e a Operação Segurança Presente; e a ampliação do atendimento à população de rua, com apoio psicológico e encaminhamento a serviços de reinserção social e de capacitação profissional.

Na inauguração do posto de policiamento da Cinelândia, representando o 5º BPM, o comandante de Policiamento Especializado, coronel André Henrique, declarou que o objetivo do posto avançado é aumentar a sensação de segurança.

“A ação e o policiamento integrados são muito importantes para que o cidadão, de fato, tenha a percepção da presença policial na localidade. Essa base se tornará uma referência para todos que vivem, trabalham ou visitam o Centro”, afirmou.

Já o superintendente do Centro, da secretaria estadual de Governo, Luiz Cláudio Vasques, disse que o posto é fruto do trabalho sério e eficiente do governo do estado, que está trazendo um novo conceito de Segurança Pública para a região. O comerciante da Saara e diretor do polo de Confeitarias Tradicionais, Jorge Van Erven, ressaltou a importância da parceria com o governo do estado e o bom relacionamento do comércio com o 5º BPM.

O aumento da segurança e o atendimento da população de rua estão entre as principais demandas do comércio para reverter o processo de abandono do Centro, segundo Aldo Gonçalves, presidente do SindilojasRio e do CDLRio, entidades que, juntas, representam mais de 30 mil estabelecimentos comerciais.

“Coibir a violência só é possível com muito trabalho e união de esforços, tanto do poder público como da iniciativa privada”, afirma Gonçalves, lembrando que o comércio do Rio já gastou cerca de R$ 300 milhões com segurança no primeiro trimestre deste ano.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui