Com ônibus apedrejado e tiroteio, Lapa tem noite de caos nesta segunda-feira

Muitos estabelecimentos da região tiveram que fechar as portas devido à confusão generalizada que se formou

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Esquina da Rua Riachuelo com a Rua André Cavalcanti | Foto: Reprodução/Andréa Santos

Nesta segunda-feira (18/07), a região dos Arcos da Lapa, no Centro do Rio de Janeiro, foi cenário de uma troca de tiros e de uma grande confusão. Ao menos um ônibus – cuja linha ainda não foi divulgada – foi apedrejado. Agentes da Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro – PMERJ e da Polícia Civil do Rio, estão na região.

Muitos estabelecimentos da região – onde vem se organizando um grande Polo Gastronômico, com dezenas de restaurantes elogiados – tiveram que fechar as portas devido à confusão generalizada que se formou. Nas redes sociais, muitas pessoas contaram que a Lapa foi tomada por tiros, bombas de gás e rebelião. Todos os acessos para o Largo da Lapa foram fechados, assim como o acesso ao terceiro ponto turístico mais visitado da cidade, a mundialmente famosa Escadaria do Selaron.

Informações de vizinhos dão conta de que uma operação da Polícia Civil na região da famosa escadaria encontrou resistência de criminosos, e que um dos bandidos teria sido morto e outro baleado. De acordo com informações da Polícia Civil dadas a O Dia, agentes da 5ª DP (Mem de Sá) foram mesmo ao local para cumprir um mandado de prisão, quando um criminoso, identificado como Emanuel Ramos de Oliveira, de 20 anos, reagiu à ação dos policiais e acabou baleado e morto. O bandido tem 15 anotações criminais, desde tráfico de drogas a roubo. Com o infrator foram apreendidas drogas e uma arma de brinquedo. Um segundo suspeito, que também reagiu à ação dos policiais, foi baleado, mas infelizmente conseguiu fugir. A polícia realiza buscas em hospitais na tentativa de localizá-lo. Em seguida à morte do bandido, outros bandidos começaram a atear fogo a lixo, apedrejar ônibus e comércios – o Hotel Selina recebeu pedras – e criar confusão com o intuito de constranger as forças policiais por agir conforme a necessidade da ocasião.

Advertisement

Há algumas semanas a DEAT e o BPTUR teriam prendido 4 traficantes da região. Segundo informações de policiais que pediram para não serem nomeados, “a juíza do processo não quis prorrogar a prisão preventiva deles e teria mandado solta-los”.

M., uma moradora local, disse ao DIÁRIO que numa casa no meio da escadaria funcionaria uma boca de fumo operada por um parente de um membro da organização criminosa PCC, e que tanto a PM quanto a Guarda Municipal teriam ”medo” de agir na região, que, todavia, tem policiamento ostensivo no sopé da Escadaria. ”A polícia fica na escadaria, mas não age contra os traficantes da boca, que sabem bem onde fica, mas o medo do tal bandido está na boca do povo: os próprios policiais admitem. O estranho é que aqui não é favela. É casa com endereço e acesso fácil. Tão fácil quanto comprar tóxico por aqui.

O perfil O que fazer no Rio, que aborda opções de lazer na cidade, publicou que estava na região, mais especificamente no Hotel Selina, e que um grupo passou gritando para os comércios fecharem e atirando pedras.

Informações do Centro de Operações Rio (CET-Rio) dão conta de que há um bloqueio da Rua Riachuelo e  um desvio para a Rua do Lavradio; também há bloqueio na Rua Teixeira de Freitas. O desvio está sendo feito para a Rua do Passeio.

Em fevereiro do ano passado, o DIÁRIO DO RIO denunciou que pequenos problemas na segurança já preocupavam os comerciantes do local e os visitantes, como pequeno tráfico de drogas sem armas, e alguns furtos.

*Matéria em atualização

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Com ônibus apedrejado e tiroteio, Lapa tem noite de caos nesta segunda-feira
Advertisement

19 COMENTÁRIOS

  1. O Rio de Janeiro já está na merda com os candidatos da milícia e o outro é da família do Bonzo esqueceu ? O Rio de Janeiro perdeu tanto com Witzel, com Castro, Cabral, Pezão, Pisciani e família aqui no Rio são muitas máfias e canalhas que a esquerda não vai acabar com o Rio de Janeiro nem que queira!

  2. A Lapa nunca prestou. Sempre foi berço da pior bandidagem no Rio. A coisa era na base de navalhas e punhais. A “reurbanizacao ” falhou em não demolir os imóveis onde funcionavam os cabarés e o da fundição.

    • Realmente a Lapa como você disse é uma área problemática, mas talvez você não conheça a história da Lapa e seus arredores. No início do século XX, ainda haviam muitos casarões do tipo sobrado na região, naquela época a maioria eram de portugueses e também alguns espanhóis, homens que imigraram para o Brasil/Rio sózinhos e aqui prosperaram. Muitos se casaram e muitos casais não tiveram filhos, portanto não deixaram herdeiros, como naquele tempo as comunicações eram muito atrasadase ou os estrangeiros que aqui viviam escondiam de seus parentes a sua prosperidade, vá saber, muitos familiares na Europa nunca souberam da existência daqueles imóveis. Ao falecerem, muitos imóveis ficou “abandonado” e foram sendo invadidos e nós temos uma desgraça brasileira chamada uso capião, que é uma forma disfarçada de toma de bens imóveis e quem invadiu aqueles imóveis lá nos 1900, 1910 e até mesmo até nos anos 1940 ou 1950 eram pessoas naturalmente de má índole e se construiu na lapa um reduto praticamente marginal. A fama veio e ficou. Eu posso garantir isso pois eu moro num grande condomínio perto da Lapa, prédio dos anos 1950, onde tem vários apartamentos fechados lacrados judicialmente pois os donos eram portugueses, morreram não deixaram herdeiros e a imobiliária que os controlava faliu nos anos 80. Como não estão na rua não são invadidos e se soubesse e tentassem 190 em cima dos invasores, há uma cultura de invasão de propriedades crescente no Brasil, mas a “coisa” ainda não chegou nesse nível de facilidade para a bandidagem.

  3. Fiquem tranquilos BANDIDOS: o tal do candidato de vocês, o Refresco Podre de São Gonçalo, irá defendê-los!. O comunistinha do BANDIDOS e de tudo que não presta!. Este verme está tentando de tudo que forma entregar o Rio de Janeiro pro BANDIDOS amigos dele!.
    Se este sujeito de último nível – em tudo! – toma conta deste Estado: aí é arrumar as malas e ir embora, pois isto irá virar um LIXO tomado por comunistas/bandidos/traficantes e tudo que não presta!!.

    • O Rio de Janeiro já está na merda com os candidatos da milícia e o outro é da família do Bonzo esqueceu ? O Rio de Janeiro perdeu tanto com Witzel, com Castro, Cabral, Pezão, Pisciani e família aqui no Rio são muitas máfias e canalhas que a esquerda não vai acabar com o Rio de Janeiro nem que queira!

  4. Quanta raiva e ódio nos comentários, como se fosse uma matemática simples. Não vamos tratar o assunto com superficialidade, com soluções simples e demagogas. Essa operação enxuga gelo, não altera em nada, só aumenta a porofobia. Agora se essa operação fosse em Copacabana ou Ipanema iam encontrar muiiiiita coisa, principalmente nos endereços nobres. Mesmo assim não adiantaria muito, porque passa por outros caminhos sociais pautadas em leis e liberdades. Citando, “O Brasil não conhece o Brasil” Aldir Blanc. vivo na região há muitos anos, e só quem vive conhece as deficiência e qualidades, o bairro foi abandonado pelos governos, a cidade foi abandonada. Quando o povo acordar e for mais atento ao meio que vive, ter mais empatia, pesquisar mais, talvez ai sim poderemos iniciar uma mudança de base, como nos países fortes, educação, saúde e emprego para todos. Mas ainda não temos uma consciência coletiva forte, que hoje eles tem, por eles serem mais antigos e terem nos colonizados, e por nó sermos o último país a abolir a escravatura ainda temos muitas diferenças. O que aprender com isso?

  5. Enquanto não acabar com essa passada de pano pra cracudo e mendigo o RJ não vai ter jeito. IPTU só aumenta e as ruas estão igual um lixão.

    • Eu moro na região há 27 anos e confesso que já estou procurando outra cidade bem longe da capital carioca para morar. A região da Lapa no Rio de Janeiro está insustentável para se viver com o mínimo de tranquilidade. População de rua em quantidade assustadora, quando refiro população de rua, não me refiro apenas aos sem moradias não, levantamento feito pela Secretaria de Ação Social da Prefeitura mostrou casos de viventes nas ruas que são de outro município junto ao Rio de Janeiro e até mesmo de outros estados limítrofes ao RJ que possuem casas alugadas, sim tinha uma mulher que esmolava na Lapa e confessou ser a proprietária de casas (no plural) alugadas em Nova Iguaçu, outros tem moradia até digna mas vem ao Rio viver de esmolagem (um homem saía de Muriaé em Minas Gerais, ficava 21 dias esmolando na Lapa, aplicava o dinheiro recebido num banco e voltava a cada 2 ou 3 semanas para MG para ficar com a família) outros moram no Grande Rio mas dormem nas ruas para economizar o dinheiro das passagens de ida e volta e fazem da esmolagem uma profissão, tudo isso e muito mais foi narrado pelas assistentes sociais em campo. Existem outra categoria, a de muitos viciados em drogas lícitas (álcool) e ilícitas, lixo espalhado nas ruas e calçadas (não existe nenhuma companhia de limpeza urbana no mundo que dê conta de tanta falta de civilidade), os casarões cujos donos morreram há mais de 50 anos foram invadidos e favelizados, mais da metade do bairro é de invasões, bares barulhentos de 2a a 2a, o tráfico de todo tipo de drogas rola solta pelas ruas e vielas do bairro, e para coroar a desgraça o bairro tem um ferro-velho, em plena área urbana e residencial e essa atividade é a que atrai o maior grau de desordem urbana e até ilícitos. Sinceramente, quem pode financeiramente sair da localidade fará o que há de melhor para si.

    • Não foi o “senhor arminha” que colocou o advogado do PCC e outros defensores de bandidos (que probiram ações da polícia em favelas) na corte suprema do país. É graças a lunáticos de memória curta que o país só tende a piorar…

  6. Armas de brinquedo? isso é um atenuante para qualificar ou desqualificar uma atitude criminosa? eu pessoalmente, bem como milhares de pessoas, não sei distinguir uma arma de verdade de uma arma de brinquedo, principalmente numa provável situação de violência onde o medo e estresse é muito grande. O crime em si está na ação violenta seja ela com arma de brinquedo ou seja ela com arma de verdade. A região da Lapa sempre foi, mas depois de pandemia, está extraordinariamente complicada e violenta. Quando raramente eu preciso ir naquela região e somente durante o dia, eu deixo em casa pertences de valor, levo apenas um documento de identidade e poucas notas de dinheiro nos bolsos, caminhar por ali é pedir para ser roubado. Quem tem o mínimo de juízo evita a região dos Arcos da Lapa principalmente após o escurecer.

  7. eu estava no onibus apedrejado, foram duas pedras. Uma no Vidro da frente e outra na porta de saida dos passageiros. Cacos para todo lado. Achamos que eram tiros. Linha 497 direção laranjeiras

  8. As ruas estão uma imundície só cheia de desordem e lixo de todo tipo, de pessoas, visual etc.

    Falam de choque de ordem, tolerância zero… Cadê?

    Só papo de malandro em época de eleições.

    • Estive em Copacabana no fim de semana e achei um horror… Na outra semana foi no Parque do Flamengo e Enseada até a Urca (esta última um pouco menos pior).
      Tem que haver controle de fluxo de pessoas até a zona sul nos finais de semana.

      • E a corte suprema que tem como um de seus membros o advogado do PCC deixa o governo federal e as polícias fazerem alguma coisa? São vocês defensores das “vítimas da sociedade” que fizeram o Rio chegar a este ponto!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui