Na manhã desta quarta-feira (25/03), o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, se pronunciou, através de um vídeo publicado nas redes sociais da Prefeitura, argumentando a necessidade das medidas no combate ao Coronavírus na cidade, alertando que ainda há muitas pessoas não entendendo a situação e questionando o porquê de tantas medidas reativas.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

No pronunciamento, Crivella disse que é preciso “achatar a curva de crescimento de pessoas infectadas”, pois, segundo estatísticas, 1% dos enfermos têm sintomas graves e essa situação poderia ocasionar uma necessidade grande de leitos de UTI, gerando um crescimento exponencial que, possivelmente, não abrangeria a todos os necessitados.

“O que tem acontecido na maioria dos países é isto: muitas pessoas precisando recorrer aos hospitais ao mesmo tempo, criando um pico na curva de crescimento da doença e ultrapassando o limite suportado pelo sistema de Saúde. É isso que queremos e precisamos evitar. O colapso do sistema fará com que hospitais tenham dificuldades terríveis, tendo que escolher entre quem vai viver e morrer. Imagine uma situação como essa”, relatou o prefeito.

Crivella fez questão de ressaltar que, diminuindo a curva de crescimento da proliferação do vírus na cidade, será possível não haver colapso no sistema de saúde local e, com isso, muitas mortes serão evitadas.

“Se muitas pessoas vão ser infectadas de qualquer jeito, que seja de maneira gradativa e não ao mesmo tempo. Assim teremos tempo de tratar todo mundo. Enquanto os primeiros forem sendo curados, os leitos liberados por eles serão ocupados por outras pessoas. E o sistema dará conta de cuidar de todas essas pessoas”, disse o prefeito.

Crivella fez questão de encerrar o vídeo dizendo afirmando que o Rio de Janeiro vai vencer o “combate” contra o Coronavírus.

“Por tudo isso, agora que você já entendeu nosso objetivo, eu reforço o meu apelo: fique em casa. Por favor, fique em casa”, finalizou Marcelo.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui