Cracudo causa explosão ao furtar tubulação na Tijuca

Mais uma ação de cracudos que ocasiona uma explosão, durante tentativa de furto de tubulação de gás em pleno funcionamento. Desta vez, foi perto da Praça Saens Peña. A mendicância continua destruindo o patrimônio e arriscando sua vida e dos outros durante a prática de crimes

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

No trecho mais pacato e bucólico da Rua Pareto, na Tijuca, a vizinhança teve uma noite de susto e preocupação após um mendigo invadir o prédio do número 11 para furtar uma tubulação de gás e fiação, na madrugada de quarta-feira, o que teria sido uma segunda invasão ao local, segundo moradores. Houve uma grande explosão. A tubulação está ativa e viva, num caso muito semelhante ao que levou outro destes bandidos à morte em Bangu, no final de dezembro último. O edifício fica próximo à Praça Saens Peña e a um grande supermercado, mas a localização não serviu para intimidar a ação dos cracudos. “Nem recomendo ir ao supermercado a pé, à noite. Mesmo sendo tão perto. Está tudo muito perigoso“, detalha uma vizinha, que não quis se identificar.

Ao lado do prédio da explosão, uma ex-academia teve a obra embargada por irregularidade pela Prefeitura e já tem tirado o sono de quem vive nos arredores por ter o gabarito aumentado em cima de um muro velho, para fazer supostos quitinetes. “Não temos sossego. Minha mãe levou um susto com o barulho da explosão e pessoas gritando, desesperadas“, relatou uma moradora.

edificio 1 Cracudo causa explosão ao furtar tubulação na Tijuca
Mendigo invade prédio e rouba tubulação causando pânico em plena madrugada na Tijuca (Foto: Reprodução Internet)

O bairro conta com reforço de policiamento do Tijuca Presente e ainda com UPPs em cada morro, além de ter batalhão próximo ao local. “Está demais. Pelo jeito, invadiram um prédio na Santa Sofia também e lá devem estar, sem serem incomodados“, conta uma outra tijucana, que não quis se identificar.

Parece que a todo o minuto aparece uma novidade neste verdadeiro front de guerra que é a instrumentalização da população de rua e dos adictos pelos criminosos que vivem da compra de metais a peso, em alguns estabelecimentos absurdamente sediados em plena área residencial. Isso sem contar o ‘ferro velho delivery’, itinerante, serviço executado por kombis e caminhões que circulam por todas as zonas da cidade com alto-falantes gritando, em alto e bom som, que compram tudo. Isso, tudo. Quem nunca ouviu a ladainha?  “Compro fogão velho, compro ar condicionado velho, compro geladeira velha, compro grade velha, compro metais, pago em dinheiro”. 

Advertisement

A piada é de tal mau gosto que relatos de uma leitora do DIÁRIO em Irajá dão conta que as tais kombis foram apelidadas pela população carioca, sempre irônica, de “compro tudo que você rouba“. Mas a história piora: a leitora Camila, de Vila Isabel, relatou algo inimaginável até para quem é carioca da gema: ela relatou que foi utilizar os serviços do tal ferro velho delivery para se desfazer de algo que tinha em casa – e que efetivamente pertencia a ela – e após o pessoal da kombi apanhar o material descartado para “pesar na balança que tem no carro” e poder calcular o valor devido, fecharam a porta e arrancaram com o carro e o material dentro, sem nada pagar nada por ele. 

Não há como negar que estes crimes têm, sim, sido executados pela população de rua, que, sabemos, vive em desespero atrás de sua própria sobrevivência assim como de dinheiro para comprar drogas e álcool, ítens que não lhes é permitido consumir nos abrigos mantidos pelo governo. Aliás, temos bons abrigos mantidos pela Cidade e pelo Estado, mas eles não são obrigados a sair das ruas, onde exercem penosos trabalhos – inclusive a mendicância, a prostituição e o ‘delivery’ de drogas pra quem não quer ir até as bocas de fumo – assim como uns catam lixo e outros roubam mesmo fios e metais de todo o tipo. Mas é preciso também deixar bem claro que eles só roubam metais porque alguém compra metais. Português bem claro.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Cracudo causa explosão ao furtar tubulação na Tijuca
VIAAmanda Raiter
Avatar photo
Formada em Comunicação Social desde 2004, com bacharelado em jornalismo, tem extensão de Jornalismo e Políticas Públicas pela UFRJ. É apaixonada por política e economia, coleciona experiências que vão desde jornais populares às editorias de mercado. Além de gastar sola de sapato também com muita carioquice.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui