Daniel Silveira - Foto: Plínio Xavier/Câmara dos Deputados

Após ter sido preso pela Polícia Federal (PF) na noite da última quinta-feira (24/06) em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, o deputado federal Daniel Silveira (PSL) pagou, na manhã desta sexta (25/06), a fiança de R$ 100 mil estipulada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo informações do portal ”Uol”, a quantia foi arrecadada por meio de ”vaquinha” entre apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro, do qual Daniel é aliado.

O mandado de prisão de Silveira foi expedido pelo STF pois, de acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), o parlamentar violou ”mais de 30 vezes” a determinação de utilizar tornozeleira eletrônica.

Com o pagamento da fiança, está prevista para esta sexta uma audiência de custódia, na qual a defesa do deputado tentará junto à Justiça que ele fique preso de maneira domiciliar, mas desta vez em Brasília, onde também tem residência.

Tentativa de fuga

Vale ressaltar que, segundo informações do ”Blog do Octavio Guedes”, do portal ”G1”, Daniel Silveira tentou pular o muro de sua casa antes de ser preso. O parlamentar, no entanto, foi surpreendido com a presença de agentes da PF em todo o perímetro de sua residência, o que impossibilitou a fuga. Ele, então, acabou se entregando.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui