Dauro Machado: Desobedecer, injuriar ou criticar publicamente os Bispos, sucessores dos Apóstolos é heresia

Colunista do DIÁRIO DO RIO afirma que católicos devem obedecer as diretrizes dos Pastores e Bispos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O Papa é o sucessor de São Pedro, o primeiro Sumo Pontífice da Igreja Católica Apostólica Romana e os Bispos, mundo afora são os sucessores dos Apóstolos. Estas afirmações são verdades para nós Católicos Romanos. Enquanto Católicos devemos obedecer as diretrizes de nossos Pastores, nossos Bispos. Tanto os leigos quanto os Padres juram obediência à Igreja e fidelidade a seu Bispo.

Obviamente que nos tempos atuais, onde a comunicação se faz por tantos canais e meios, onde o direito a liberdade de expressão é também uma conquista da humanidade, todos tem o direito de discordar de determinadas atitudes, deliberações ou posturas tanto de Padres quanto de Bispos. Discordar é legítimo, mas desobedecer publicamente, criticar publicamente, difamar, injuriar ou caluniar aqueles que foram ungidos Bispos,  gera a dúvida e promove a discórdia dentro da Igreja, é portanto uma heresia, não há outra palavra.

Ainda que gostemos ou não dos caminhos que a Igreja tomou, se preferimos a liturgia pré Vaticano II ou se discordamos das inovações pós Concílio, devemos, enquanto Católicos Apostólicos Romanos obedecer o Santo Padre, seus Bispos, nossos Padres. Não há saída. Ou agimos desta forma ou procuremos outra religião para seguirmos. 

Advertisement

Quem nunca discordou de uma atitude de uma liderança da Igreja? Daí a publica e nominalmente afrontar e claramente desobedecer os Bispos, é como afirmado uma heresia porque fomenta a divisão. Os Bispos estão debaixo da Autoridade do Romano Pontífice, portanto a eles também cabe a obediência ao Servo dos Servos de Deus. A Igreja sobrevive pela chama do Espírito Santo e pela hierarquia. 

Ao se reconhecer o Papa como sucessor de Pedro e os Bispos dos Apóstolos, devemos pois a eles obedecer. A heresia torna-se maior quando Padres se insurgem contra as determinações, ritos e liturgias da Igreja de atual. 

Os incomodados que se mudem! Poder parecer um simples ditado popular mas, no caso em tela, serve grandemente. Não é possível por exemplo que se usem as redes sociais para publicamente causar escândalos criticando severa e duramente Bispos e Padres. Graças a Constituição e tão necessária liberdade de culto, é possível que aqueles que não aceitam a doutrina da Igreja atualmente, procurem abrigo em outra religião, é possível até se criar uma religião nova, uma igreja nova. No Brasil temos tantas denominações.

São Paulo escreveu aos Hebreus:  “obedecei aos vossos dirigentes e segui suas orientações, pois eles velam por vós como quem há de prestar contas. Que possam fazê-lo com alegria, e não com queixas, o que não seria vantajoso para vós” (He 13, 17). Sobre este texto, aqueles inconformados com a Igreja Católica dos tempos atuais devem se debruçar e entender. 

No Código de Direito Canônico – Canon 375 está expressamente claro: Os Bispos, que por instituição divina sucedem aos Apóstolos, são constituídos Pastores na Igreja pelo Espírito Santo que lhes foi dado, para serem mestres da doutrina, sacerdotes do culto sagrado (…)”

Um pouco antes, no Canon 369 está claro que: “A diocese é a porção do povo de Deus que é confiada ao Bispo para ser apascentada com a cooperação do presbitério, de tal modo que, aderindo ao seu pastor e por este congregada no Espírito Santo, mediante o Evangelho e a Eucaristia, constitua a Igreja particular, onde verdadeiramente se encontra e actua a Igreja de Cristo una, santa, católica e apostólica.”

Não há que se ter dúvidas: A todo Católico Apostólico Romano é importa obediência ao Código de Direito Canônico, nossas leis, as leis da Santa Igreja Católica. Não se pode  prestigiar os cânones que nos agradam e desprezar os que não nos são agradáveis. Não se pode obedecer as leis da Igreja pela metade. Não existe Católico pela metade. Aquele que diz Católico tem o dever de defender a Igreja e não apedrejar seus Ungidos. Aqueles que cometem a desobediência e defender de forma diversa o que está escrito no Código Canônico, no Missal Romano e no Pontifical Romano, colaboram para a divisão da Igreja, são portanto hereges e devem assumir esta posição claramente.

Os Católicos Romanos que publicamente plantam a semente da discórdia e da desobediência integram o rol de culpados para que seitas e outras heresias aflorem no Brasil como a grama no pasto. Atentai: Foi a desobediência que fez Adão e Eva pecarem. 

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Dauro Machado: Desobedecer, injuriar ou criticar publicamente os Bispos, sucessores dos Apóstolos é heresia
Avatar photo
Jornalista, especialista em assessoramento e cerimonial público, Bacharel em Direito, publicitário e Radialista. Também tem formação em Assessoria de Imprensa e relações institucionais, além de editor de jornais, livros, revistas e outras publicações
Advertisement

8 COMENTÁRIOS

  1. Nem sou católico, mas como é bom ler esse tipo de coisa nesses tempos estranhos onde os ditos católicos (hereges) chamam o Papa de “comunista” apenas por pregar coisas que deveriam ser óbvias a quem se diz seguidor de Jesus.

  2. Religião é religião, Cristianismo é Cristianismo, seu argumento baseado no papa ser sucessor de Pedro, está equivocado meu caro!
    Não preciso de religião para nada, quem dera eu conseguisse apenas e nada além de usar da empatia.
    Falando “eu” para evitar críticas .

  3. “Céu” e “Inferno” são reflexos dos pensamentos, palavras e ações de cada ser humano. A máxima que deveria ser seguida é não fazer com ninguém aquilo que não gostaria que fizessem com você. Se a raça humana seguisse minimamente esse preceito, ao invés de se debater em lutas exaltadas de egos e hierarquias, o mundo seria um lugar melhor.

  4. Caríssimo Dauro!
    Os meros fiéis, “nunca prometeram publicamente” obediência aos bispos, tampouco ao papa. A obediência é um dever consequente do pertencimento; mas, diferentemente é o caso dos padres que somente são ordenados após a promessa pública de obediência, castidade e simplicidade (ou pobreza em algumas ordens). Os bispos somente são ungidos após a promessa pública de obediência ao bispo de Roma. Portanto, se há **hereges** em decorrência das críticas, discordâncias e “tretas”, estes são os próprios padres e bispos, que insistem em discursos de ódio, divisores e excludentes totalmente contrários ao que determina o papa Francisco. Só para exemplificar, padres e bispos que defendem o governo e o voto na reeleição do atual presidente, que age em total discordância às bases do catolicismo e posicionamentos papais, deveriam ser excomungados e execrados em público, além do que lhes guarda /espera no mármore do inferno.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui