BernardinhoPelo jeito a situação do PSDB para conseguir um candidato a governador do Rio de Janeiro em 2014 fora da política não tem ido nada bem. Primeiro foi apresentado o nome do apresentador Luciano Huck, depois o dotreinador Bernardinho, ideia do candidato tucano a presidente Aécio Neves.

Mas a ideia foi frustrada pelo próprio Bernardinho, a coluna Radar da Veja teve uma resposta do técnico que diz que vai se manter na posição que é sucesso mundial:

 

– Ser candidato ou me filiar não passa pela minha cabeça. Tenho um time de volei para montar para o ano que vem.

Pelo jeito os tucanos vão ter de se manter com o Democratas aqui no Rio e, provavelmente, apoiar o vereador Cesar Maia (DEM) caso ele deseje ser candidato a governador. Quem acompanha o Diário do Rio sabe que ele terá o meu voto.

Miro Teixeira pode ser candidato a governador pelo PDT

Miro TeixeiraOutros dois pré-candidatos surgiram nos últimos dias, o PDT pensa em lançar como candidato o deputado federal e ex-Ministro das Comunicações Miro Teixeira, ele que já foi candidato contra Leonel Brizola mais de 30 anos atrás, quando ficou em 3º lugar com 21% dos votos. Em 1996 foi candidato a prefeito, quando venceu Luiz Paulo Conde, ficando em 4º lugar.

Mas Miro Teixeira precisará de uma certa dose de coragem para ser candidato, suas chances seriam pequenas e deixaria de ser deputado federal depois de quase 40 anos, ficou fora apenas entre 1983 e 1987, sendo deputado desde 1971, ainda pelo estado da Guanabara. O ano de 1983 foi exatamente o de sua candidatura a governador contra Brizola.

O PDT pode dividir palanque com Dilma (o mais certo), Eduardo Campos (há conversas) ou menos Aécio Neves (improvável mas não impossível).

José Mariano Beltrame candidato a governador pelo PSB

Jos-Mariano-BeltrameApesar de Picciani (PMDB) ter dado quase como fato a candidatura de José Mariano Beltrame (sem partido) como vice de Pezão (PMDB), a situação está longe desta certeza toda. O governador de Pernambuco e pré-candidato pelo PSB, Eduardo Campos, começou a sondar o secretário de Segurança para encabeçar a chapa aqui no Rio de Janeiro, já que até o momento ele não tem nenhum palanque no estado.

O interessante é que, ele não aceitou o convite do PMDB para ser vice de Pezão, mas por outro lado ele disse ter havido o convite de Eduardo Campos para que se filiasse ao PSB e candidatasse a governador, só que não diz se negou não. Veja a resposta ao Extra:

– Eu tive uma conversa com o governador (Sérgio Cabral) e falei para ele que eu estou voltado para cumprir minha missão aqui. Esse convite (do PMDB) não chegou a mim, meu propósito não é esse, meu foco é a segurança pública – afirmou, referindo-se ao seu trabalho na Segurança.

Em seguinda, perguntado se foi convidado pelo PSB, limitou-se a confirmar.

– Houve convite – disse, sem responder se aceitou.

Nesta quarta-feira, o EXTRA revelou que Beltrame foi convidado para encabeçar uma chapa do PSB de Eduardo Campos.

– Houve uma conversa com o secretário Beltrame. O Eduardo (Campos) tem apreço por ele, que é uma referência nacional num tema complexo como a segurança. Ele seria um nome para o plano nacional ou para o estadual. No plano estadual, já que o PT e o PMDB vão ficar com a Dilma, alguém vai sobrar e pode ficar com a gente — afirmou Beto Albuquerque, líder do PSB na Câmara dos Deputados.

Ou seja, enquanto Sergio Cabral (PMDB) arranca seus poucos cabelos pensando na candidatura de Lindbergh Farias (PT) e Garotinho (PR), outros nomes tem surgido e podem atrapalhar e muito a hegemonia do PMDB no Rio de Janeiro, felizmente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui