Estado do Rio é líder de carros a gás no Brasil; especialista fala sobre os cuidados que devem ser tomados

De acordo com um levantamento feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o estado do Rio de Janeiro é responsável por 55% do consumo de gás automotivo no Brasil. Cuidados são sempre necessários. O DIÁRIO DO RIO, recentemente, publicou matérias sobre acidentes envolvendo GNV.

Segundo o especialista em vendas automotivas, Gilmar Rocha, proprietário das lojas Gilcar Veículos, é muito importante que os proprietários dos veículos saibam identificar uma oficina qualificada.

“Como aqui no nosso estado o número de carros que rodam utilizando gás é maior. Isso acaba também influenciando na qualidade dos serviços que existem para atender está demanda. Com o número maior de serviços, podem surgir profissionais que acabam entrando no mercado sem o preparo necessário”, alertou.

De acordo com ele, algumas identificações no estabelecimento ajudam a identificar se a prestação de serviço é qualificada. “Assim como na hora de comprar um carro, a observação dos detalhes são fundamentais para saber se o local que o cliente vai deixar seu automóvel é segura ou não. Observar se a oficina possui cadastro no Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia), além disso, as ferramentas utilizadas nas instalações podem ajudar a decidir pelo serviço ou não”, explicou Gilmar.

Gilmar ainda afirma que aqueles que quiserem aproveitar o período de fim de ano para fazer a aquisição de um veículo a gás devem observar alguns documentos. “No fim de ano as pessoas querem aproveitar para comprar um carro novo e no entusiasmo acabam se esquecendo de alguns detalhes importantes. Se o veículo for a gás isso precisa estar especificado no documento e sua manutenção deve estar identificada também. Cumprindo isso é só verificar as demais manutenções preventivas e seguir viajem”, completou

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui