Estudo mostra que de 24 areias de praias do Rio, 19 são consideradas impróprias para o contato

Flamengo, São Conrado e Ipanema formam o top 3 das melhores areias; já Copacabana, Leme e Arpoador estão no fim da lista como as piores

Foto: Reprodução

Na última quinta-feira, (20/05), a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, voltou, após três anos, com o boletim de avaliação de qualidade das areias das praias do Rio de Janeiro. E de acordo com o boletim, dos 24 pontos analisados, 19 são considerados impróprios para banho.

Os critérios de avaliação, segundo a Secretaria de Meio ambiente, medem a quantidade de números de coliformes fecais por 100mg. Caso passe de 20 mil coliformes, a areia é classificada como “ruim” ou “não recomendada”, e a orientação da secretaria é que se evite contato com areais de classificações negativas.

As análises vão se repetir a cada 15 dias, e são uma parceria com a concessionária Águas do Rio, que viabilizou a retomada dos estudos.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Lucas Padilha, afirma dois motivos para essa classificação negativa e são os alimentos deixados pela praia e à ausência de recolhimento de fezes de cães.


Lista das praias analisadas e suas classificações:


Praias ótimas e liberadas para o banho

Flamengo

São Conrado / Hotel Nacional

Ipanema / Maria Quitéria


Praias boas e liberadas para o banho

São Conrado / Asa Delta


Praias regulares

Moreninha (Ilha de Paquetá)


Praias ruins ou impróprias

Imbuca (Ilha de Paquetá)

José Bonifácio (Ilha de Paquetá)

PB Bica (Ilha do Governador)

PE Engenhoca (Ilha do Governador)

Guanabara (Ilha do Governador)

PR Ramos

Botafogo

Urca

Piscinão de Ramos

Praia Vermelha

Leme imprópria

Copacabana / República do Peru

Copacabana / Barão de Ipanema

Copacabana / Souza Lima

Diabo

Arpoador

Ipanema / Paul Redfern

Leblon / Bartolomeu Mitre

Leblon / Visconde de Albuquerque

Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Enquanto usuários dos espaços públicos forem mal educados, largando alimentos, bem como levar cães para fazerem necessidades nas areias, quando não eles próprios, é isso aí…
    Algumas dessas áreas citadas como Botafogo e Flamengo tem ainda um cheiro de imundície.
    Outro dia passei pelo Parque do Flamengo.
    Ah, mas pra que? Que local fedido!
    Via cocô de gente mesmo.
    Em vários trechos pude ver pessoas fazendo moradia embaixo das passagens que liga a praia ao parque e mesmo sob às árvores fazendo barracas.
    Fora os gatos infestando o local, muitos deles bem gordinhos, sinal de que andam se alimentando dos ovos de pássaros das árvores… por isso, poucos pássaros que fazem ninhos mais baixo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui