Exposição mostra história da Avenida Brasil

Ação faz parte do Festival Brasil: Avenida de Possibilidades que também conta com seminário e performances que ocuparão a via expressa até março

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Observatorio de Favelas_Festival Brasil (Foto: Thaís Valencio)

O Observatório de Favelas realiza, através do Galpão Bela Maré, a exposição Brasil: Avenida de Possibilidades. A mostra, que faz parte do festival de mesmo nome, apresenta obras visuais que contam a história da via e dos espaços que a cercam. Com curadoria de Bruno Miguel e Rebeca Brandão, a iniciativa também se desdobrará em programações artístico-pedagógicas presenciais e virtuais, com intuito de dialogar com públicos de todas as idades. As obras ficarão disponíveis para visitação até 2 de março de 2024. A entrada é gratuita e aberta para todas as idades.

A exposição também será registrada e disponibilizada para visitas em 360º, a fim de proporcionar uma experiência imersiva para quem estiver distante. Entre as obras estão artes visuais, poesia e audiovisual. Segundo a curadora Rebeca Brandão, o trabalho dos artistas “convidam o público a refletir sobre o impacto da construção da Avenida Brasil nas últimas oito décadas – não apenas sobre o Rio de Janeiro, mas sobre todo o país -, e sobre que projeto de cidade ela escancara”.

Mais do que atravessar a Avenida Brasil, queremos que o público seja por ela atravessado e para isso contamos com artistas de diversas linguagens como artes visuais, poesia, audiovisual e audiovisual expandido. São artistas que possuem algum vínculo com a Avenida, seja morando nos bairros adjacentes ou tendo como principal via de deslocamento.”, explica.

Participam da exposição os artistas e coletivos Allan Pinheiro, Bruno Miguel, Deneir, Fabiano Mixo, Gê Viana, Imagens do Povo, Imaginário Periférico, Jéferson Vasconcelos, Juliana Sacramento, Kika Carvalho, LEOA, Lúcia Laguna, Manaíra Carneiro, Melissa de Oliveira, Missão na Brasil – Xarpi RJ, Mulambö, Pedro Évora, Acervo Casa de Oswaldo Cruz/FIOCRUZ.

Advertisement

Leia também

Há quarenta fazendo fantasias com materiais recicláveis, ex-empregada doméstica se destaca em concursos e tem fotos espalhadas pelo mundo

Crítica: Sel d’Ipanema – mais que um beach club, um refúgio gastronômico à beira-Mar

O Festival Brasil: Avenida de Possibilidades conta, ainda, uma programação cultural ao longo de quatro meses, como 10 intervenções artísticas nas passarelas e pontos de ônibus da via expressa, aula passeio de ônibus pela avenida, seminário, atividades educativas e um catálogo digital com os resultados das atividades.

Nós acreditamos na arte como manifestação de identidades, de desejos, de reflexões e de conhecimento sobre experiências individuais e coletivas. Por isso, apoiamos o Festival Brasil: Avenida de Possibilidades, que vai transformar uma das principais vias do Rio de Janeiro – a Avenida Brasil -, em um corredor criativo que atravessa a cidade com seus 58 quilômetros. Assim, a cidade e todas as pessoas que passam pela avenida ganham uma galeria de arte e cultura”, afirma Victor D’Almeida, Gerente de Cultura do Oi Futuro.

A avenida foi um grande pólo industrial e comercial da cidade, até o início de seu esvaziamento comercial; todavia, projetos municipais devem impulsionar construções e um maior adensamento residencial no decorrer da via, que já teve grandes empresas como a Hermes Macedo, que vendia e era referência em pneus, e outras grandes concessionárias de veículos, indústrias e mesmo supermercados e restaurantes. Profissionais do mercado de construção e imobiliário apostam, hoje, numa grande revitalização da via.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Exposição mostra história da Avenida Brasil

Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Exposição mostra história da Avenida Brasil
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui