Flavio Bolsonaro não será candidato a Prefeito do Rio em 2024

Com alta taxa de rejeição, Flavio Bolsonaro não será candidato a prefeito do Rio em 2024. Comemoram Dr. Luizinho e Otoni de Paula

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Como já era esperado pelo DIÁRIO DO RIO, ao menos para este que aqui escreve, Flávio Bolsonaro (PL) não será candidato a prefeito do Rio de Janeiro em 2024. O senador deu uma declaração em seu Twitter, agradecendo a seu pai, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que o teria convencido a desistir, e disse que seguirá trabalhando por todos cariocas e fluminenses no Senado Federal.

À Jovem Pan, Jair Bolsonaro disse que “Flávio quer muito a candidatura à Prefeitura do Rio de Janeiro, acredita que pode melhorar a cidade replicando as boas práticas e resultados positivos que conseguimos enquanto fui presidente. Ele foi muito importante no Senado durante o meu governo e preciso dele lá fazendo articulação política e ajudando o Estado do Rio de Janeiro” e completou dizendo que Nas eleições municipais de 2024 quero ele organizando os palanques nos 92 municípios do Rio, pois o PL tem o projeto de fazer uma grande quantidade de prefeitos e vereadores em todo o Brasil. Então conversamos e ele vai comunicar ao nosso grupo político no Rio que não será candidato à Prefeitura. Vamos escolher o melhor nome para disputar a capital com o nosso apoio.” 

Obviamente não vai ser dito, mas o fato de Flávio Bolsonaro ser o candidato mais rejeitado pelos cariocas, 35% deles, de acordo com a pesquisa Prefab Future de abril, deve ter ajudado e muito na decisão do clã político. Para efeito de comparação, o atual prefeito do Rio, o 2º mais rejeitado, tem 19,4%, um índice considerado normal.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Na mesma pesquisa, Flávio aparece apenas com 4,5% das intenções de voto, enquanto Otoni de Paula (MDB) do mesmo espectro ideológico, e completamente desconhecido da população, tem 2,7%; o atual prefeito tem 31,4%. Já na espontânea, quando não é apresentado nenhum nome, o senador é lembrado por apenas 1,5% dos cariocas, número similar ao de Thiago Pampolha (UB), vice-governador do Rio de Janeiro e figura ainda não muito conhecida na cidade.

A saída de Flavio Bolsonaro da corrida, claro, movimenta o cenário eleitoral da eleição 2024 do Rio de Janeiro, e deve deixar Eduardo Paes atento. Como disse recentemente, o filho do ex-presidente era o candidato favorito contra o atual alcaide, seria fácil antagonizar com o sobrenome Bolsonaro, a estratégia era simples. Saindo Flávio, o campo da direita carioca poderá escolher um candidato que possa agregar mais votos e fazer frente à grande aliança de centro e centro-esquerda que o PSD e o PT vêm fazendo na cidade.

Quem comemora, com certeza, é o governador Claudio Castro (PL) que se torna um importante eleitor, podendo ser o voto decisivo na escolha do candidato conservador do Rio. Hoje a idéia ainda é apresentar seu secretário de Saúde, Dr. Luizinho (PP), que ainda não conseguiu aparecer muito na capital, já que seu berço político é Nova Iguaçu; lá, se elegeria muito fácil. Mas vem fazendo seu dever de casa, e com os apoios certos pode preocupar o grupo que hoje está no 13º Andar do Centro Administrativo São Sebastião, o Piranhão.

Outro que pode tentar ocupar o vácuo deixado neste momento por Flavio é Otoni de Paula: o conservador vem se movimentando para ser o candidato a prefeito do MDB, e como bolsonarista de primeira hora, além de querido por evangélicos de várias igrejas, já partiria de uma boa base de votos. Não seria de espantar o próprio apoio dos Bolsonaros, à revelia do PL, à sua candidatura a prefeito.

Estamos em maio, pode parecer que falta muito para as eleições, mas só se fala nisso nas rodas políticas.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Flavio Bolsonaro não será candidato a Prefeito do Rio em 2024

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Quem disser UMA coisa que esse Senador fez pelo RJ…

    Esse aí gosta é de dinheiro. O RJ tem que votar em quem goste do RJ.

    Dobradinha miliciana no Estado e no Município ia implodir o RJ de vez.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui