Governo e Prefeitura do Rio ‘precisam’ fazer algum acordo com sistemas de vigilância online como a ‘Gabriel’

Ruas integralmente vigiadas como a Travessa do Comércio, no Centro, e a Dias Ferreira no Leblon, precisam ser cada vez mais parte da vida do carioca. O bandido e o ilegal têm que saber que não terão trégua e que não haverá possibilidade de escapar de ser identificado

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Já falamos aqui no DIÁRIO DO RIO sobre a startup Gabriel, que com suas câmeras HD “camaleão” mudaram a rotina de Segurança no Leblon e se espalharam por Rio e São Paulo. A empresa das famosas câmeras com luz verde já ajudou a elucidar muitos crimes, pegando culpados e ajudando inocentes; casos como da “Gangue do Rolex“, o assassinato do Cisne Romeu, ou mesmo a morte dos médicos confundidos com milicianos na Barra; sem contar vândalos, mijões e pichadores. Tecnologias com Inteligência Artificial, junto com a compra da empresa Retina Vision, especializada em identificar veículos em tempo real, ajudam na solução dos casos de forma célere e pouco traumática, poupando recursos públicos.

Hoje a empresa tem cerca de 6 mil câmeras espalhadas pelo Rio e São Paulo; há locais totalmente monitorados, como é o caso da Travessa do Comércio primeira rua do Centro totalmente monitorada por câmeras HD. Cada metro quadrado dessa rua, onde aliás está a sede do DIÁRIO DO RIO, tornou-se o mais monitorado da cidade graças às inúmeras de câmeras HD que observam minuciosamente o movimento do local. O recente monitoramento toal da rua já ajudou a identificar vândalos pichadores e a evitar os pequenos crimes que aconteciam ali na Pequena Lisboa.

Com um sistema de armazenamento de dados que fica na nuvem, assim como outros, é necessário um amplo debate para que nossas forças de Segurança possam ter acesso a estas câmeras que começam a ser espalhadas por todo o Rio de Janeiro. Somos a cidade mais vigiada do Brasil: em 2022 eram 3,3 câmeras por 1.000 habitantes aqui no Rio, mas em Londres são impressionantes 13,4. E de nada adianta se elas não funcionarem juntamente com a Polícia ou se tiverem em baixa qualidade, especialmente a noite; sem contar as que não funcionam, as que gravam os ocorridos apenas por poucos dias, ou, pior, aquelas que são gravadas no próprio local do crime: basta o bandido quebrar tudo ou levar embora.

Advertisement

A tecnologia atual das câmeras usadas pela Cet-Rio ou pela PMRJ é ultrapassada, depende muito da energia elétrica e de cabos, enquanto câmeras como da Gabriel usam Internet Móvel própria e tem baterias com ampla duração. A qualidade HD, que realmente poderia ser melhorada, ajuda muito mais na identificação de criminosos, que somado ao banco de dados das Forças de Segurança pode aumentar o número de prisões e tornar o Rio de Janeiro mais seguro. Isto é pra ontem. E o ideal é que com o tempo estas câmeras permitam o uso de tecnologias especiais que auxiliem na identificação automática dos malfeitores.

Óbvio, alguém poderia dizer que uma cidade vigiada tiraria um pouco da nossa sensação de liberdade, aumentando a paranóia de estarmos sendo vigiados. Mas será que já não estamos? E é melhor ser vigiado ou assaltado? Hoje não há um momento que uma pessoa não levante uma câmera para tirar uma foto, o Instagram virou um verdadeiro inferno, especialmente em cidades turísticas. Filmar e ser filmado já é parte do dia a dia, o Big Brother (não, não esse, mas o livro de George Orwell) já existe. Por que não usarmos para algo bom?

Então mais câmeras na cidade e que seja criada uma grande relação do bem entre as empresas de monitoramento e nossos governos. As polícias e as guardas farão um trabalho muito melhor, e os bandidos saberão que tem cada vez mais gente de olho nele. Claro, eles ficarão mais espertos, mas a tecnologia avança mais rápido.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Governo e Prefeitura do Rio 'precisam' fazer algum acordo com sistemas de vigilância online como a 'Gabriel'
Advertisement

26 COMENTÁRIOS

  1. Me parece, mais uma daquelas, falsas reportagens, onde o objetivo ? fazer propaganda da empresa no caso a startup em questão, usando a paranóia da violência como isca , para encher a cidade inteira de câmeras e consequentemente o bolso de alguns poucos , de dinheiro ,

  2. Respondendo o Marcel sobre seu último post: Finalmente um debate adulto. Vc não pode desmerecer quem é produtivo ou quem tem habilidades para tal. Taxar 50 % milionários é infrutífero haja vista que hj vc transfere grande parte do seu patrimônio para outro domicílio e sem esses milionários quem gerará os empregos e novos empreendimentos? O Estado? Quem vai pagar o IPTU da Atlântica ou da Vieira Souto por exemplo? E O IPVA dos carros mais caros?. Sabia que o estofamento do banco de couro de uma Ferrari é feito a mão por uma pessoa, um exemplo bem simples. Quem gerará esses empregos? Diminuir gastos estatais com bancos privados é só o Estado gastar menos do que arrecada, ou vc acha que o governo pede dinheiro de quem? Quem vai emprestar dinheiro para o governo, a população? Reduzir juros para pequenos e médios sim, mas qual a garantia . Aqui o devedor contumaz é beneficiado. Já viu algum estelionatario preso por mais de 1ano? Já perguntaram quanto se gasta com saúde e educação neste país e alguém presta conta disso? Qual a necessidade de tantos cursos de humanas e outros que o mercado não absorve. Não seria melhor focar em Institutos técnicos e ensino profissionalizante? Enfim são muitos seções mas desde já agradeço o debate Marcel. Abraço

    • Talvez fosse impostos não necessariamente naqueles ganhos que a pessoa gera em vida, mas, sim, na transmissão, hereditária, pela morte, ou doação com finalidade de antecipar a esta.
      Veja na Coreia do Sul, Japão, Alemanha… que, no caso de multimilionários, tem imposto sobre heranças da ordem de até 70%, 60%, 50%…
      A família do presidente da Samsung fez acordo com o governo coreano para pagar dezenas de bilhões em impostos.
      O alto imposto sobre heranças tem fundamental importância no Estado na não cumulação de riquezas e também beneficiando geração rentista que ganhou e viveria da renda sem nenhum esforço.
      Quantos são (em proporção ao tamanho do país em comparação a outros) os números de bilionários na Forbes que são do Japão, Alemanha, Coreia do Sul com Brasil, Índia, México países estes últimos com altas desigualdades???

    • As escolas particulares apenas querem formar alunos a fim figurarem em ranking de aprovação. O ensino público precarizado tem ilhas que formam estudantes preparados. Ambos para o ensino para atender “O mercado”. Não existe ensino para formar pessoas para descoberta e desenvolvimento de suas habilidades. Então, muitas vezes pessoas passam pelo ensino médio e chegam à graduação. Se formam (quando nao desistem). Mas não se encontram na profissão. Logo, as diretrizes curriculares precisam ser revistas. E talvez até abolir métodos de avaliação única prova de acesso seja qual nome que se dê (Vestibular, Enem, Provão).

  3. Não é questão de justiça social, é uma necessidade ter monitoramento de câmeras em locais comerciais e residenciais.
    Países Europeus,com uma Economia estável e aparentemente muito seguros, estão adotando monitoramento intenso e mesmo assim crimes acontecem.vivemos um novo tempo.

    • A criminalidade aumenta em certos locais da Europa justamente pela deterioração das condições de vida. Em resposta a essa piora, os governos investem em mais repressão. A solução não é vigiar e punir, a solução é investir em qualidade de vida para todos. Trinta anos atrás não havia câmeras de segurança em cada esquina. Entretanto a segurança, ou a sensação dela, aumentou de lá para cá? Não me consta que cidadãos chineses e russos sejam vigiados por câmeras o tempo todo (talvez eu esteja mal informado aqui). Esses Estados vêm investindo na melhora geral das condições de vida de suas populações. Deveríamos entender o que eles fazem e talvez e adaptar aqui alguns aspectos do modelo deles.

      O que me incomoda no discurso dos direitistas é que eles só repetem dois pontos: dar liberdade total e irrestrita para empresários (sem qualquer regulação, tributação ou controle), inclusive permitindo que eles se apoderem do patrimônio público, e apertar a repressão para caçar e punir o bandidinho de rua, tratando-o como sub humano.

      Essa lógica é uma farsa e só leva a mais caos. As últimas décadas deixam isso muito claro. Qualquer um percebe isso.

      • Cidades mais vigiadas no mundo, a China também tem mas faltam dados:
        Indore, na Índia: 62,5 câmeras para cada 1.000 pessoas
        Hyderabad, na Índia: 41,8
        Deli, na Índia: 26,7
        Chennai, na Índia: 24,5
        Moscou, na Rússia: 16,9
        Bagdá, no Iraque: 16,0
        Londres, no Reino Unido: 13,4
        São Petersburgo, na Rússia: 12,7
        Los Angeles, nos EUA: 8,8

        • A Índia é socialmente justa? O Iraque é? Los Angeles está se transformando num enorme gueto; a sociedade dos Estados Unidos está em franca decadência.

          Insisto: investir em repressão ao povo ao invés de dignidade de vida é uma desculpa calhorda para provocar o caos e depois vender a solução. De quebra, criam-se as condições perfeitas para manter o povo no cabresto e impor uma moral falida.

          É preciso repensar o modelo de sociedade. Chega de truculência.

          • Em resposta ao comentário abaixo (das 13:21): não sei se os chineses são o povo mais vigiado do mundo; você mesmo disse que os dados não estão disponíveis, então como você pode chegar a essa conclusão?

            Criminalidade urbana não é uma questão importante nem na Rússia e nem na China. Seus cidadãos circulam tranquilamente pelas ruas, com poucos exceções, e os comerciantes não se preocupam com roubos de seus estabelecimentos.

            A vigilância nesses países tem um caráter de defesa dos regimes políticos vigentes, que são frequentemente sabotados e atacados pelo ocidente. Estados Unidos e seus puxa sacos são mestres em interferir nos regimes dos países para derrubá-los. É uma pena que os cidadãos sejam submetidos a isso, mas a motivação vem de fora, sob forma de ameaça externa.

      • Nenhuma deterioração de vida existe senão com a explosão da migração. Só dar um Google e pesquisar no idioma estrangeiro para encontrar matéria local que aponte para casos de gangues ou grupos com atuação específica em determinados crimes. Até mesmo youtubers brasileiros relatam isso em seus canais de viajem.

      • A criminologia não é nem direita nem esquerda.
        Mas alguns muitos autores de teses muito criativas e principalmente professores que defendem teses dessas “escolas” com lentes como houvesse.

    • Na Europa acontecem crimes na quer totalidade dos casos por estrangeiros… o que justifica muito o aumento da aversão de nacionais contra estrangeiros além da questão de não integração cultural, neste último geralmente mais associado aquela religião da paz…

  4. Façamos um exercício de imaginação: se as cidades e o país fosse justos e seguros, as câmeras sairiam das ruas? Ou manteríamos a sanha de bisbilhotar e meter o nariz em tudo? Me parece que a insegurança é só mais um pretexto para retirar a liberdade das pessoas, coisa que todo direitalha conservadoreco adora. O mais curioso é que eles vivem acusando as ideologias de esquerda de tirarem a liberdade das pessoas, mas o que todo direitalha mais gosta é de vigiar os outros e obrigá-los a andar sempre no mesmo trilho.

    Patéticos, como sempre.

    • Como sempre, o psicopata esquerdoso, ataca novamente. Tirar a liberdade da pessoa….bom mesmo é deixar tudo livre para os coitadonhos e injustiçados virem e quebrarem e vandalizarem tudo. Uma sociedade que não respeita o mínimo de convivência pacífica, tem sim que ser vigiada dessa forma. Outro dia, um malandro defendido por esse Marcel, adentrou numa escola e ao tentar rpubar os canos de gás da mesma, explodiu com o local. Prejuízo para nós contribuintes e principalmente as crianças que ficaram sem aulas. Sugiro que a prefeitura mande a conta para esse individuo de alcunha Marcel para que o mesmo pague

      • Da onde você tirou a burrice direitóide que eu defendo criminalidade? Só um idiota diria isso! Você sabe ler? Sabe interpretar o que lê? Volte para a escola e comece de novo, desde a primeira série. Cretino!

        • Vamos lá vc diz que não defende criminalidade então sugiro ao nobre e sábio debatedor qual a solução pra quem depreda, furta ou vandaliza o patrimônio alheio? Gostaria sinceramente da sua resposta. Vc acha que não tem ladrão, maluco, sociopata no Japão, na China, na Suíça? A diferença lá é que não se criam. Sabem que não vão ficar impunes. China é o país com mais câmeras na rua. Los Angeles tem baderna pois a turma socialista lá achar que roubar uma loja por menos de 1.000 dólares a pessoa não pode ir presa. Mas já sei, como é da esquerda, deve achar que a melhor solução foi apresentada pelo seu paladino da Justiça ( Freixo) que sugeriu que a solução é só colocar mais pontos de luz na cidade…..Socialista raiz que adora dizer virtudes mas não deixa de frequentar o pergula do Copacabana Palace.

          • Experimente as seguintes medias: tribute em pelo menos 50% os grandes milionários, reduzindo seus poderes políticos; diminua os gastos estatais com banqueiros privados, sobrando mais dinheiro para investir no povo; elimine a concentração fundiária (de terras e imóveis), tornando fácil e barato o acesso à moradia digna; reduza os juros sobre financiamento a micro e pequenos empresários, incentivando a autonomia financeira dos trabalhadores; amplie e melhore o acesso à saúde e à educação públicas; reveja os projetos de configuração das cidades, principalmente de transporte público, incentivando o povo a ir às ruas, se divertir, se exercitar, se encontrar e se relacionar, criando um verdadeiro senso de que a cidade está aberta e disponível a todos, sem distinção.

            Depois de você fazer tudo isso, você verá que vigilância e repressão serão coisas do passado. Não faça nada disso e continue apenas reprimindo, e os rejeitados ficarão cada dia mais ágeis e criativos para burlar a segurança, e os cidadãos comuns cada dia mais expostos à violência.

    • Mas a esquerda mesmo tem grande interesse em manter tudo como está, do contrário, imagina se no Brasil evoluísse, pleno emprego, habitação, educação, saúde, segurança, igualdade… o que seria e por que lutariam os grupos hein?

    • Não pude deixar de comentar!!
      Parabéns, já vi que você também é desperto e não se deixa ser enganado facilmente.
      Estão aproveitando todo esse caos, essa zona, para implantarem essas câmeras e ficarem tomando conta da vida alheia.
      Concerteza essas câmeras não serão usadas somente para os maus elementos.
      Como sempre esses políticos com suas narrativas “bondosas” para praticarem o mal contra a população.
      Ordem através do caos.

    • A UE e em geral países europeus mesmo não integrantes tem regulações do direito à privacidade, dados e intimidade muito rígidas (veja a atuação contra grandes corporações de tecnologia), exemplo a LGPD brasileira muito teve de parâmetro a normativa europeia, e a imagem é elemento protegido segundo a lei.

    • Toda essa discussão me lembrou uma antiga propaganda da década de 90: “Enquanto bestas brigam, a topic ganha espaço.”
      Vejo dizerem o que é certo e o que é errado. Gente pobre defendendo que não taxem grandes fortunas. Gente mais humana que defende que têm que melhorar a base para diminuir os problemas e que parecem contra medidas para estancar o sangramento …
      Vamos discutir ideias pessoal, assim só nós enfraquecemos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui