Mais da metade dos ônibus do Rio foi alvo de depredação este ano

De um total de 3.960, segundo o Rio Ônibus, 2.350 foram alvo de algum tipo de depredação

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Ônibus incendiado em Santa Cruz - Foto: Reprodução/Internet

Só este ano, mais da metade da frota de coletivos da capital sofreu algum tipo de saque, ficando pelo menos 24 horas parados para, por exemplo, reparar um vidro quebrado. De um total de 3.960, segundo o Rio Ônibus, 2.350 foram alvo de ataque. A informação foi divulgada pelo jornal “Extra”.

O porta-voz do Rio Ônibus, Paulo Valente, falou ao jornal “Extra” sobre atos de vandalismo que acarretam custos de R$ 2 milhões por mês às empresas. Eles vão além do incêndio; são vidros quebrados, bancos rasgados e mesmo arrancados, assim como peças de aparelhos de ar-condicionado, a corda da campainha e lâmpadas de led.

No mês de outubro, ao menos 35 ônibus e 1 trem foram queimados em um só dia a mando de criminosos na Zona Oeste. Foi o dia com mais coletivos incendiados na história da cidade, segundo o Rio Ônibus. Entre os coletivos queimados, 20 eram da operação municipal, 5 do BRT e outros de turismo/fretamento.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mais da metade dos ônibus do Rio foi alvo de depredação este ano

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui