Mais venda para ambulantes e mais renda para catadores: Ambev coloca o ecossistema da latinha no centro do Carnaval

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: divulgação Ambev

Chegou a melhor época do ano e, após dois anos de restrições, é hora de colocar o bloco na rua.  Para embalar os foliões neste Carnaval, a Ambev aposta na latinha! Como principal patrocinadora do evento, ela movimenta todo um ecossistema que vai de vendedores ambulantes a catadores de materiais recicláveis, gerando impacto positivo e renda para os trabalhadores da festa mais amada pelos brasileiros.

Para abrir os primeiros dias de folia, a Ambev recriou a tendência das roupas e acessórios feitos com lacres de latinhas. A antiga moda voltou como uma representação do material que sustenta o trabalho de catadores e ambulantes durante o Carnaval. Neste ano, são mais de 30 mil parceiros cadastrados para trabalhar com a companhia durante os blocos.

Além de apoiar o trabalho dos ambulantes e fornecer os kits com materiais de vendas, a companhia fez um treinamento obrigatório sobre consumo responsável de bebidas alcoólicas e enfrentamento ao assédio, junto com a Think Olga, consultoria de inovação social que ajuda a criar soluções para as desigualdades de gênero.

“A gente ama o Carnaval e, por mais um ano, estamos ao lado de ambulantes e catadores de todo o Brasil: apoiando em suas atividades, que geram renda para muitas famílias além de sustentabilidade para as festas, dando visibilidade a todos através das nossas ações de marketing. Afinal, o Carnaval não existe sem eles”, comenta Alexandre Costa, Diretor de Marketing da Ambev.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

A companhia ainda convidou os parceiros para que contassem suas próprias histórias de outros Carnavais. É o caso de Silvia Ferreira, que trabalha como ambulante há dois anos e usa a atividade como principal sustento à sua família: “O carnaval de rua cresceu e ajudou vidas a crescerem também em todos os sentidos”, conta. Para ela, o trabalho dos ambulantes “faz do guarda-sol o bar”.

“Quer aprender, pegue uma latinha e bate uma na outra, tcha-tcha, tcha-tcha…”. Para dar sequência a essas histórias, a Ambev lançou a campanha #BlocoDaLatinha nas suas redes, que reforça a importância desse ecossistema para gerar venda para ambulantes, renda para catadores e contribuir com o meio ambiente. E, para dar o ritmo na parceria, MC Kevin O Chris e Ambev vão lançar uma nova versão do famoso hit Bate Lata.

As bebidas em lata, alcoólicas e não alcoólicas, fazem parte da história da Ambev e do Carnaval, por serem mais seguras para os que curtem a festa na rua. Além de serem feitas de material totalmente reciclável, o Brasil tem um excelente desempenho quando se trata de reciclagem de latas de alumínio: a taxa, que há 10 anos já era de 95%, saltou para 99%, de acordo com a Abralatas. Para valorizar ainda mais esse ecossistema, em 2020 a Ambev inaugurou uma fábrica própria para produção de latas de alumínio. Hoje, a taxa de alumínio reciclado presente nas embalagens de seus produtos é de 77%.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mais venda para ambulantes e mais renda para catadores: Ambev coloca o ecossistema da latinha no centro do Carnaval

Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui