Márcia Silveira – O segredo das lantanas: angústia e tormento em uma madrugada insone

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre o livro O segredo das lantanas, do paulista Rafael Martins

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Em O segredo das lantanas (Patuá, 2022), do paulista Rafael Martins, acompanhamos o personagem Humberto em uma madrugada agitada. Humberto tem seu sono interrompido em vários momentos, pelos mais diversos motivos, e, nas poucas ocasiões em que consegue cochilar, é assombrado por monstros do passado e do presente.

A primeira parte do romance é narrada em primeira pessoa e logo é possível perceber que Humberto é um personagem cheio de peculiaridades e de caráter duvidoso. Tem mania de limpeza e se acha superior, principalmente em relação à esposa, Carolina. Quando fala dela, o tom é de desprezo:

O que ela viu em mim? Não sei, talvez minha inteligência. Eu vi sua bunda. Inteligência ela não tem. É até melhor, a convivência fica mais fácil.

Carolina é mãe da adolescente Patrícia, de 16 anos, fruto de seu primeiro casamento. Quando Carolina se casou com Humberto, mãe e filha foram morar na casa em que ele morava desde criança. Aos poucos, por meio dos sonhos e lembranças de Humberto, vamos conhecendo seus familiares que antigamente moraram naquele imóvel: o avô, a mãe e a tia.

Advertisement

No quintal da casa, Humberto mantém um bonito jardim de flores plantadas e cultivadas anteriormente por seu avô – as lantanas do título. Na orelha do livro, uma breve explicação: “As lantanas são plantas resistentes, cujas flores podem ter cores das mais variadas e exalar um aroma agradável, capaz de atrair abelhas e belas borboletas.

Este romance me trouxe à lembrança outro livro sobre o qual já escrevi aqui: A visão das plantas, de Djaimilia Pereira de Almeida. Nele, o personagem Celestino, cujo passado como capitão de navio negreiro é repleto de atrocidades, resolve passar sua velhice cultivando um belo jardim no quintal da casa onde passara a infância. Celestino é um personagem ambíguo, que carrega um contraste entre a violência de seu passado e o cuidado com que cuida as flores.

Em O segredo das lantanas, o contraste não é tão claro, porém, conforme conhecemos a história da família de Humberto, é possível ler nas entrelinhas que há algo de obscuro por trás de tão belas flores.

A segunda parte do romance é narrada em terceira pessoa e o foco é em Carolina. O autor Rafael Martins faz questão de não entregar a trama de mão beijada a quem lê seu romance. Alguns dos segredos relacionados à família são facilmente identificáveis no decorrer da história; outros, talvez surpreendam as leitoras e leitores ao final do livro. Tudo está lá, ainda que não dito.

É um romance que trata de temas como a morte, as violências cotidianas e os segredos de família, que muitas vezes estão quase explícitos, mas as pessoas preferem não ver. Segredos e ações que, assim, encobertos por um véu de hipocrisia, acabam deixando suas marcas por muitas gerações.

_______

Livro: O segredo das lantanas
Autor: Rafael Martins
Editora: Patuá
Páginas: 104

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Márcia Silveira - O segredo das lantanas: angústia e tormento em uma madrugada insone
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Márcia Silveira - O segredo das lantanas: angústia e tormento em uma madrugada insone
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui