The New Yorker Não quero ser paranóico, realmente não achei que o episódio do “Law & Order” fosse para prejudicar o Rio de Janeiro. Mas esta matéria da revista New Yorker (inclusive com esse slide comentado) e na capa do site, que trata de gangs em favelas cariocas bem na semana de eleição da cidade sede para os Jogos Olímpicos é no mínimo estranho.

 

Não que a revista esteja mentindo, até hoje o Rio de Janeiro não teve um governador que levasse a sério a questão da Segurança Pública e o problema com tráfico é amplamente conhecido. O que me causa o desconforto é a New Yorker falar isso essa semana e não semana que vem ou semana passada:

O Estado é quase que completamente ausente nas favelas. As gangs de drogas impõe seu próprio sistema de justiça, lei e ordem, e impostos – tudo por força das armas. Rio é a cidade do mundo no topo do rank internacional para mortes violentas, com quase 500 assassinatos no último ano, e ao menos metade disso era relacionado com gangs de drogas.

Isso pode influenciar o COI? Qualquer coisa pode, até negativamente para Chicago. Os problemas do Rio de Janeiro, como disse, são conhecidos e não há novidade nenhuma na matéria. E esta importante revista americana ainda compara os traficantes com a Al-Qaeda, usando uma frase do Alfredo Sirkis…

Duas décadas após o colapso do Comunismo na região, as guerrilhas marxista da região desapareceram, apenas para dar lugar para as violentas máfias do tráfico. O político e ex-guerrilheiro Alfredo Sirkis compara a difusão da cultura de ganges cariocas com o apelo da Al-Qaeda com os jovens marginalizados das sociedades muçulmanas.

Isso sim um exagero… Dá para ver que a frase só foi usada para chocar. Triste, muito triste o momento que a New Yorker resolveu publicar a matéria.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui