Médico é preso por dormir e não atender paciente que morreu no Hospital Federal do Andaraí

A Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado pela 20ª DP (Vila Isabel)

Foto: Reprodução

Policiais militares prenderam, nesta semana, um médico do Hospital Federal do Andaraí, na Zona norte do Rio, após ter sido flagrado dormindo no alojamento da unidade enquanto uma mulher tentava atendimento. Ela morreu aguardando o retorno do profissional de saúde, horas após ter feito exames.

O médico, cuja identidade não foi informada pela PM, foi detido acusado de homicídio culposo, por omissão de socorro. Ele foi liberado depois de pagar uma fiança de R$ 10.000. A Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado pela 20ª DP (Vila Isabel).

A Assessoria de imprensa da PM afirmou que policiais do 6° batalhão (Tijuca) atenderam, no início da madrugada de quarta, a um chamado de uma mulher alegando omissão de socorro a uma parente no hospital.

Ao chegar na unidade, a equipe foi informada pela mulher que, por volta de 1h30, a paciente tinha feito exames e aguardava o retorno do médico. Por volta das 4h, ainda sem um novo atendimento, os policiais entraram no hospital para localizar o plantonista, que foi flagrado dormindo no alojamento.

De acordo com os policiais, ele se recusou a levantar. Uma outra médica fez o atendimento e constatou a morte da vítima.

Advertisement

7 COMENTÁRIOS

  1. Até pode dormir. Somos humanos e não robôs. Eu qdo estou com sono ngm me acorda nas primeiras horas. Por isso, não poderia dar plantão a noite, ou teria q me acostumar 1o com o horário. O ruim é q em certas profissões a pessoa não pode ter dificuldade em acordar. É preciso investigar se isso já era corriqueiro. Eu ficaria muito preocupada moralmente e eticamente com o fato de não estar conseguindo cumprir com minhas obrigações. Caso nada seja provado, tipo se o médico passou mal ou algo parecido, ele vai responder por omissão no atendimento, mas não acredito que por homicídio culposo. Tinha outra médica atendendo lá tb. O hospital pode vir a responder pq teria q ter outro profissional para atender. Agora, é preciso verificar se aa pessoa tem ou não condições de dar plantão.

  2. Infelizmente e o que mais eles fazem no plantão, é só receber o salário depois. Se forman em medicina pra brincar de trabalhar, no plantao ao invés de travesseiro tem que ficar atento,cuidar das vidas ê pra isso que recebem.

  3. todos tem o direito de descansar no serviço, fazendo rodízio, sem prejudicar o atendimento à população. mas essa conduta é inaceitável. infelizmente esse caso não dará em nada. a emergência do hospital está com “interdição ética” do CRM e – no final das contas – dá-se o famoso jeitinho. pelo que eu li na imprensa, a paciente tinha CA. Dirão que era terminal e não havia nada a fazer….. ;-(

  4. Infelizmente boa parte dos médicos acham que realmente têm direito a dormir no plantão que são pagos pra fazer. Já atendi a alguns casos de médicos que acreditavam sinceramente atuarem amparados por uma lei que lhes permitiam dormir em serviço, e tive que adverti-los de que não há esse direito e das consequências jurídicas de agir desse forma. Como podem ver, aí está o que acontece quando o risco jurídico se materializa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui