Militar morre ao saltar de paraquedas na base de Deodoro

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto aérea da base de Deodoro

Na manhã deste sábado, 20/06, um militar do Exército Brasileiro morreu ao saltar de paraquedas na base de Deodoro, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

O militar era um recruta que estava próximo de se formar soldado. Ainda não há maiores informações de como se deu o incidente.

Em nota, a Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste informa que na manhã deste sábado, dia 20 de junho de 2020, lamentavelmente ocorreu um acidente fatal durante o lançamento de paraquedistas na Base Aérea dos Afonsos. Durante o salto, o Soldado PEDRO LUCAS FERREIRA CHAVES ficou preso à aeronave e, após os procedimentos de emergência, a abertura do paraquedas do militar não ocorreu adequadamente. O Soldado Chaves sofreu ferimentos graves por ocasião de sua chegada ao solo, recebendo, de imediato, os primeiros socorros por parte da equipe médica local. Foi conduzido, na sequência, ao Hospital Geral do Rio de Janeiro (HGeRJ), na Vila Militar, onde foi atendido, mas infelizmente foi a óbito. Foi instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente. Está sendo prestado todo o apoio psicológico e religioso à família do militar. Os integrantes do Comando Militar do Leste e da Brigada de Infantaria Pára-quedista sentem-se consternados pela perda e rogam a Deus pelo conforto da família enlutada.

Advertisement

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Militar morre ao saltar de paraquedas na base de Deodoro
Advertisement

16 COMENTÁRIOS

  1. Meus Sentimentos a Família e seus Companheiros!
    Fui paraquedista, é lamentável. Difícil de ocorrer.
    Foi a escolha dele servir a Pátria. Ele foi ciente dessa Missão.

  2. Q notícia triste. Pêsames a família.

    Quanto ao idiota aí q não está nem aí pro exército, marinha ou aeronáutica. O imbecil trata-se de uma vida ceifada. Sei ameba!

    • Sou capaz de compreender seu descontentamento com qualquer das forças armadas, mas respeite pelo menos a dor de uma mãe e um pai. Se não formos capazes de separar um fato desses da nossa opinião, qual será o nosso fim? Será que viramos inimigos a esse ponto?
      Eu lamento essa perda de uma pessoa que nem conheço e nem quero imaginar o desespero desse rapaz. Que tragédia para a família. Só a graça e o poder de Deus para consolar.

  3. Ali é uma fortuna de dinheiro jogado no ralo com aquela unidade Militar que só serve para atrapalhar o trânsito e atirar nas pessoas sem motivo algum.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui