Mulher é indiciada por agredir o cachorro do marido, por vingança de suposta traição

O cachorro Tom Tom está sob os cuidados da Subsecretaria Estadual de Defesa e Proteção Animal

O ex-secretário Estadual de agricultura e candidato a deputado federal, Marcelo Queiroz (PP) – defensor da causa animal – após receber a denúncia de que uma mulher estaria agredindo um cachorro no Morro do Vidigal, entrou em contato com a delegacia do Leblon (14 DP). Os policiais foram até o local, mas a suspeita não estava, o marido foi até a delegacia para esclarecer os fatos.

Ela foi indiciada, nesta quinta-feira (22), por maus-tratos contra o cachorro de estimação do marido. De acordo com as investigações, a suspeita agredia o animal com vassouradas e o obrigava a ficar na chuva. A violência seria motivada por uma suposta traição por parte do homem.

A delegada Daniela Terra, da 14ª DP (Leblon), informou que o cachorro, chamado Tom Tom, foi resgatado por agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (Upp) Vidigal e entregue aos cuidados da Subsecretaria Estadual de Proteção e Bem- Estar Animal – RJPET, para adoção.

Cachorro agredido irá para adoção após resultado de exames veterinários

O cachorro Tom Tom, passou por todos os exames necessários em uma clínica veterinária, acompanhado pela Subsecretária Estadual de Defesa e Proteção Animal, Camila Costa, e foi encaminhado para um lar temporário.

O cachorro está em segurança, a delegada Daniela terra autorizou a adoção de acordo com os tramites legais do inquérito, e assim que saírem os resultados dos exames, seguiremos com todo protocolo para adoção,” explicou Camila Costa.

Os interessados em adotar podem mandar um e-mail para: rjpet@agricultura.rj.gov.br. Com os seguintes dados: Nome completo, endereço e telefone.

Antes de seguir para o novo lar, Tom Tom será castrado pelo programa de castração do governo do estado RJPET.

A delegada Daniella Terra, titular da 14 DP (Leblon,) autorizou a Subsecretaria a seguir com os tramites da adoção, já que o dono do cachorro, segue morando com a agressora. Segundo a delegado o antigo tutor também autorizou a adoção em sede policial

A agressora foi autuada pelo crime de maus-tratos e poderá pegar até 5 anos de prisão.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui