O Carioca e seu jeito de chegar na hora para festas e eventos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

 

Relogio da Central por Eurritimia Quem me conhece sabe que sou um mestre da pontualidade, se marcar comigo 9 horas pode ter certeza, vou chegar no mínimo às 9:30… mas bem, se esse fosse o horário para uma festa ou algum outro tipo de comemoração no Rio de Janeiro, teria chegado adiantado.

 

É praticamente uma falta de educação chegar na hora em quase todas as festas, se for na casa da pessoa, corre o risco dela estar terminando de arrumar o local. Se for em um bar, o anfitrião não vai ter chegado…

Advertisement

 

Não sei, mas isso pode ter muito com o nosso Relógio da Central. Como disse o Gabriel Sperandio, no post sobre o Rio ter virado Londres:

Quanto ao Big Ben, o nosso relógio da Central é o maior quadrilateral do mundo. Só não colocamos o de Londres no chinelo porque aquele relógio atrasou apenas uma vez (reza a lenda) e por culpa de um passarinho. O da Central, quando a vista abarca dois deles, muitas vezes estão desencontrados e nenhum dos dois certo.

Pelo menos em reuniões já mudou… e eu ainda não me acostumei. Ah, e sobre os eventos não terem hora para terminar?

 

Foto: Relogio da Central por Eurritimia

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp O Carioca e seu jeito de chegar na hora para festas e eventos
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui