Ônibus do Rio: a falta de ar-condicionado não é o único problema dos transportes públicos da cidade

Veículos sem embreagem, assento, janela, suspensão, entre outros faltas, são uma realidade na vida do carioca. E a influencer Raíssa Castro manda um ‘papo reto’ para Eduardo Paes

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Rafa Pereira - Diário do Rio

O prefeito Eduardo Paes já pediu que denunciassem os ônibus do Rio que não tivessem ar-condicionado. Realmente, em uma cidade que já chegou a bater sensação térmica de quase 60º, a falta de um transporte público com uma temperatura razoável, no mínimo, chega a ser uma tortura. Mas, antes este fosse o único problema dos ônibus do Rio de Janeiro.

A influencer Raissa Castro já tem feito algumas denúncias em seu TikTok sobre o assunto, sempre com aquele seu estilo carioca, onde de cada 5 palavras, 6 são um palavrão, muito bem colocados e merecidos. Afinal, que de outra forma você ficaria se pegasse um ônibus e ele não tivesse embreagem, fosse obrigada trocar por outro que não tinha nem assento, como foi neste caso que não faltou reclamação com Paes:

@raissinhapvp

? som original – Raíssa Castro

E ela fez um novo apelo a Eduardo Paes, desta vez por um ônibus completo. De acordo com Raíssa, ela nunca pegou um ônibus completo, limpo e refrigerado. Além disso, ainda agradeceu ao prefeito pela “experiência” imersiva no filme, de terror, de Eduardo Paes:

Advertisement

Leia também

‘Guadalupe’, ‘Lobo Júnior’, ‘Fiocruz’ e mais: confira os nomes das 20 estações do BRT Transbrasil

Dengue: Ministério da Saúde envia 1º lote de vacinas enquanto RJ intensifica medidas de combate

@raissinhapvp

mais um apelo p dudu

? som original – Raíssa Castro

Para quem nunca pegou um ônibus no Rio, Raissinha descreve como andar de montanha russa, já que o ônibus carioca anda, loucamente, sem suspensão. Essa inovação a Disney não tem:

@raissinhapvp

? som original – Raíssa Castro

Raíssa Castro vem fazendo sucesso nas redes, falando o que todo carioca usuário de transporte público gostaria de falar com Eduardo Paes. Todos só querem um transporte público digno!

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Ônibus do Rio: a falta de ar-condicionado não é o único problema dos transportes públicos da cidade

Advertisement

6 COMENTÁRIOS

  1. Antes da pandemia falaram que o aumento das passagens era para as manutencoes dos ar condicionados, veio o covid, algum fdp disse que deveriam desligar o ar para evitar o virus se espalhar ( o que era meio sem nocao, porque nos hospitais o ar tava a todo vapor) acabou a pandemia mas o ar nao liga mais ne…

  2. O serviço de transporte municipal urbano (todos os modais) é uma concessão pública para entes privados. As empresas, portanto, são privadas.
    Pergunta-se: quem deveria zelar pelo bom estado do transporte e pela manutenção/renovação da frota? Se for o Estado, direta ou indiretamente, por que então o serviço está nas mãos dos entes privados? Para estes ficarem apenas com a receita e os lucros? Se for responsabilidade das empresas privadas, por que não o fazem? Podem (e querem) zelar pelo transporte sem aumentar as tarifas?
    Como ter um transporte urbano de qualidade, eficiente, verdadeiramente universal, que atenda às necessidades da população, sem extorquí-la com tarifas impeditivas? Enquanto o interesse que prevalece for o lucro de meia dúzia de empresários gananciosos e envolvidos em todo tipo de máfia e ilegalidade, não haverá solução para a população.
    Para os que defendem a privatização do mundo, fica o alerta.

  3. Faltou incluir baratas e mosquitos, falta de limpeza, na lista que a Raíssa Castro fez. Viajar uma vez ou outra nos ônibus do município do Rio, não dá a dimensão da realidade do usuários que os utilizam como meio de transporte.

  4. muitas empresas fecharam por má administração. não há justificativa para um serviço dolarizado, sem concorrência, cujos donos investem pesado em possíveis prefeitaveis, a fim de manterem suas nababescas regalias. só fecha as portas quem não tem competência para trabalhar e gasta a rodo o dinheiro, da empresa, com mordomias para a “direção”.

  5. Valeu Raissa, Junte a passagem congelada por 4 anos, recém reajustada. Gostem ou não, empresário não investe sem lucro. Fecharam varias empresas. Ao mesmo tempo, como dar aumento em um serviço historicamente ruim. Dificil, ok. Tempere isso o que temos do novo modelo da pandemia que fez reduzir a frota de ônibus de 9000 (declarados em 2015) para 6000 (declarados em 2021, sendo 3800 rodando de fato). A maioria sucateada, digna da imersão num filme “walking dead” citada pela Raissa. A população, diferente do WD ainda está entre nós. O que temos: insatisfação e humilhação do carioca. Merecemos isso. Se olharmos para a política, com certeza. Dizem que o prefeito cobra dos empresários o melhor serviço. Dá para acreditar?

    Em tempo: quem quer consultar varias informações sobre como anda o transporte atual de sua cidade e saber o por que aquela linha que você tanto quer tem pouco ônibus, acesse o site:

    http://transportes.prefeitura.rio/subsidio/

    no final da página tem uma tabela chamada Posições dos veículos por período de apuração” que dá as informações do GPS. dê um clique para carregar a tabela e “divirta-se”.

    • Mas também as empresas economizaram com a corrupção, né? Deixaram de pagar aquela mesada gorda aos prefeitos e governadores todos os meses, e aos vereadores para não investigassem os “contratos” e não abrissem CPIs , né? Os ônibus estão sem ar-condicionado há anos, mas a passagem não diminuiu, também economizaram nisso, né? E mandaram embora os cobradores, economizaram nisso também, né? O fato é que os ônibus do Rio são um LIXO. Há muito tempo deixei de andar de ônibus, principalmente por causa do ar-condicionado. Nem vou mais ao centro da cidade, nem visito museus, nem faço compras, o Rio simplesmente é inviável para essas coisas, graças ao “nervosinho” vão todos pedir falência em breve, só o trenzinho Piuí vai continuar andando no centro…vazio

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui