‘Pantanal Fluminense’: área preservada em Guapimirim protege remanescentes de manguezal da Baia de Guanabara

A Estação Ecológica (Esec) da Guanabara foi criada em 15 de fevereiro de 2006, exatamente com o intuito de preservar o ecossistema local

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução/TV Globo

A Estação Ecológica (Esec) da Guanabara é um trecho ultrapreservado da Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim e, devido ao ecossistema local preservado, essa parte da Baia de Guanabara parece ficar no Centro-Oeste brasileiro, sendo também chamada de “Pantanal Fluminense”.

Ao “Expedição Rio”, da TV Globo, Cláudio Mendonça, diretor-presidente da Cooperativa Manguezais da Guanabara, afirmou que a Esec é como um “ovo frito”: “essa aqui é a parte mais preservada de dentro da APA de Guapimirim. Para você se situar bem, é assim: imagina que é um ovo frito, a APA de Guapimirim. Bem no miolo do ovo, aquela gema, é a Esec da Guanabara, a parte mais preservada”, detalhou Cláudio.

O monitoramento ecológico do local permite que o ecossistema sirva de berçário tanto para peixes quanto para caranguejos. Existe, inclusive, um cuidado com o período em que o catador de caranguejo vai até o local realizar sua pesca, pois o período dos últimos três meses do ano é o defeso da espécie, e se pegar a fêmea ovada, no ano que vem, não vai ter caranguejo para pegar. Dessa forma, a pesca acontece sem impedir a reprodução da espécie.

Advertisement

A Estação Ecológica (Esec) da Guanabara foi criada em 15 de fevereiro de 2006, exatamente com o intuito de preservar os remanescentes de manguezal da Baia de Guanabara.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp 'Pantanal Fluminense': área preservada em Guapimirim protege remanescentes de manguezal da Baia de Guanabara
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui