Políticos e produtores cansados de serem tratados como bilheteria – Bastidores do Rio

Sucesso do Universo Spanta; Dani Maia continua perdendo espaço na Prefeitura do Rio; a treta entre Waguinho e Quaquá por causa da Inocentes de Belford Roxo

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

Só existe 1
Parece que estão usando o nome ‘Bastidores’ na coluna de um pasquim, não que o nome desta seja muito criativo. Mas Bastidores do Rio só existe um.

Sympla
Produtores de shows e políticos que estão cansados de gente pedindo convite para eventos, e de sentir o próprio Sympla, começaram a mudar seu avatar nas redes sociais para: ‘Não tenho ingresso’, ‘Estou viajando’, etc. A moda começou com Eduardo Paes.

Sympla II
Sempre foi costume pedir ingresso, só que os olhos cresceram e tem gente chegando a pedir 8, 10 ingressos que chegam a custar mais de R$ 1.000. E, pior, a poucas horas de começar o show…

Sucesso
Diga-se de passagem, o Universo Spanta foi um total sucesso, vários dias de ingressos esgotados e muita mídia espontânea, em jornais, sites e até nas telinhas em elevadores e metrô da Eletromidia.

Advertisement

Sentiu
O vereador Felipe Michel não aguentou uma matéria o expondo como Demagogo, e como bom Demagogo chamou de fake news, de matéria paga, etc… ou seja, não lê o DIÁRIO DO RIO, no dia seguinte já tinha uma crítica à Prefeitura do Rio.

Sentiu II
O demagogo Felipe Michel não entende que no DIÁRIO DO RIO defendemos a cidade e o estado, bons projetos são aplaudidos, e os bons políticos também, da situação a oposição. Diga-se de passagem, Professor Tarcísio faz falta no Rio.

Só Perde Espaço
A Secretaria de Turismo do Rio, que teve grande movimento nestes anos de Dani Maia à frente, mudou o nome da sigla e perdeu mais um espaço. O treinamento de profissionais de turismo, normalmente feito pela SeTur, foi feito em parceria com a Visit Rio, mas desta vez foi com a RioTur.

Só Perde Espaço II
A princípio, caberia à RioTur a responsabilidade pelos eventos como Carnaval e Réveillon, e outros de grande mobilização, enquanto a SeTur o trabalho macro. Mas uma cidade turística não pode parar pela inação de alguns administradores.

Waguinho e Quaquá
A Sapucaí ficou pequena para as tretas da base de Lula no ensaio técnico da Inocentes de Belford Roxo de sábado.

Waguinho e Quaquá II
Primeiro, começou com o presidente da escola esculachando o Waguinho, prefeito de Belford Roxo, por causa do que ele chama de perseguição política. Mas ali no chão, tinha gente indignada ao ver que a Prefeitura de Maricá, que tem como patrono Washington Quaquá, enviou ônibus vermelhinhos cheios de maricaenses para compor alas que deveriam ser da Baixada.

Waguinho e Quaquá IV
Por sinal, desde o despejo do antigo barracão, a Inocentes deixou Belford Roxo para Mesquita, que é comandada pelo PL.

Waguinho e Quaquá V
Ser bancada por uma prefeitura adicional e ter uma ala para falar de quentinhas, que, conforme o DIÁRIO DO RIO já reportou, pode ter ligação com organizações criminosas à la milícia, seria desnecessário, não?

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Políticos e produtores cansados de serem tratados como bilheteria - Bastidores do Rio
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Mídia espontânea em canais que são remunerados não casa. Nem que seja uma permuta ou patrocínio entre evento é veiculadores ocorreu nesse caso. Não invalida a grande mídia que os shows receberam e o possível retorno financeiro. Bom para o Rio

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui