Prefeito de Guarulhos ameaça ir à Justiça contra mudanças em prol do RIOgaleão

"Essa manifestação do prefeito da linda cidade de Guarulhos mostra bem o nível de SACANAGEM que estavam fazendo com o Rio!", disse Eduardo Paes em uma rede social

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Pista do Aeroporto do Galeão - Foto: Reprodução

O soerguimento do Aeroporto Internacional Tom Jobim (RIOgaleão) já está dando o que falar. O prefeito da cidade de Guarulhos, em São Paulo, Guti Costa (PSD), ameaça entrar na Justiça, caso o presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) atenda o pedido de restrições das operações realizadas no Aeroporto Santos Dumont (SDU), como foi solicitado pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD).

A iniciativa do prefeito carioca visa desafogar o SDU e incrementar o trânsito de passageiros no RIOgaleão, que opera com apenas 20% da sua capacidade, e com isso, enfrenta dificuldades financeiras. O aeroporto é um dos maiores do país, em sua cidade mais turística. Com as restrições de voos nacionais no Santos Dumont, muitas das rotas para o Rio de Janeiro deverão ser direcionadas para o terminal da Ilha do Governador, na Zona Norte da capital.

A prefeitura de Guarulhos estima que a medida fará o terminal da cidade perder 32 voos diários, o que resultará na perda de aproximadamente R$ 10 milhões em arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS), o que representa quase 23% em recolhimento do imposto. Diante do risco de queda na arrecadação, Guti Costa afirmou ao jornal Folha de São Paulo: “Serão de 3 milhões a 5 milhões de passageiros a menos [com a restrição] só pra ajudar um aeroporto que está com problema”, ainda segundo Guti: “Não dá para matar uma vaca sadia para salvar uma que está doente [aeroporto do Galeão, no RJ].”

A movimentação do prefeito de Guarulhos chamou a atenção de Eduardo Paes, que classificou como “sacanagem” as desigualdades de operações entre os terminais de Rio e São Paulo. Para o prefeito, havia um lobby claro visando prejudicar o Rio e o Galeão.

Advertisement

“Para aqueles que não estavam entendendo os motivos de nossa briga pelo Galeão!!!!  Essa manifestação do prefeito da linda cidade de Guarulhos mostra bem o nível de SACANAGEM que estavam fazendo com o Rio!  O Brasil é maior do que isso. Nenhum lugar precisa crescer com a desgraça alheia.  Infelizmente o jogo é pesado!  Mas o Rio é maior que isso e é de todos os brasileiros!”, disse Eduardo Paes em uma rede social.

O prefeito da capital fluminense tem se empenhado de forma incisiva na realização das mudanças, desde o início do governo petista, mesmo com divergências com o ministro do Portos e Aeroportos, Márcio França (PSB), defensor da elaboração de um Projeto de Lei (PL) para a restrição das rotas no Santos Dumont em favor do terminal RIOgaleão. França é ex-governador de São Paulo. Um PL, no entanto, é descartado por assessores jurídicos de Lula, que dizem que a mudança pode ser feita por meio de portaria, que foi assinada pelo presidente nesta quinta (10).

O próprio ministro me disse que essa discussão precisaria de maturação, passar pelo Congresso”, afirmou Guti, acrescentando: “Se de fato vier a portaria não terei outra alternativa a não ser judicializar”, reportou a Folha de São Paulo.

Considerado em seus tempos áureos como a porta de entrada do Brasil, o aeroporto do Galeão vem sendo esvaziado há anos. A sua situação se deteriorou tanto que a concessionária Changi, de Singapura, solicitou a devolução do contrato para que fosse relicitado. A iniciativa, no entanto, foi interrompida pelo Tribunal de Contas da União (TCU) que, no início do mês, autorizou o Governo Federal a reformular os termos do contrato de concessão do terminal do Rio de Janeiro para manter a empresa de Singapura e atender algumas de suas reivindicações.

As informações são da Folha de São Paulo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Prefeito de Guarulhos ameaça ir à Justiça contra mudanças em prol do RIOgaleão
Advertisement

12 COMENTÁRIOS

  1. Ontem (domingo), li uma notícia que me preocupou. A de que há um lobby de congressistas querendo manter os voos de Brasília para o Rio (e vice-versa) em SDU, sem a obrigatoriedade de operarem em GIG. Ora, o aeroporto de Brasília não cumpre nenhuma das duas condições para manter seus voos em SDU: a de ficar a menos de 400 km do Rio (fica a muito mais), a de não ser aeroporto internacional (BSB tem voos internacionais). Portanto, tem de ser tratado como os demais aeroportos. Se Guarulhos, Viracopos e Confins, que ficam a menos de 400 km do Rio, não vão ter voos para SDU por serem aeroportos internacionais, por que Brasília pode ter esse privilégio? Por causa dos parlamentares? Eles que voem via Galeão, como qualquer ser humano comum que vier ao Rio ou que estiver saindo daqui. Espero que o governo federal não ceda às pressões dos congressistas, pois, se ceder, será o primeiro passo para voltarmos à estaca “zero”.

  2. Ué gente mais não era o Rio de janeiro que dependia de São Paulo pra tudo para os paulistas bairristas do YouTube??véu sempre falei isso aqui, a imagem do Brasil lá fora é o Rio de janeiro mesmo toda fudida é ela quebos gringos querem, eu sabia que isso ia acontecer, guarulhos se tornou o quê é depois que a LATAM se mudou pra lá, e agora que não terá mais essa conexão ninguém vai querer ir para Congonhas pagar rios de dinheiro de Uber ou táxi pra atravessar sampa e ir pra Guarulhos se já têm uma companhia internacional que é mil vezes melhor fazendo o mesmo trajeto saindo do lado da sua ?, vai ser um baque pra Guarulhos será o principal atingido, e a azul vai se lascar toda com a base em campinas, sabe que vai ser a mais benefiada? A dona gol que é da cidade e manda nos aeroportos cariocas a décadas, a maior cagada da LATAM foi abdicar dos seus slots para a Gol e se mudar para São Paulo se ferrou bonito, e não adianta agora botar um monte de vôo no Galeão poisé a Gol já está quase toda pra lá

  3. Porque o Eduardo Paes não investe mais em transporte publico e novos trajetos que cheguem ao galeão ao invés de ficar de mimimi.
    Só facilitar a chegada ao galeão que as coisas se resolvem

  4. O prefeito vai alegar descumprimento da Lei da ANAC, especificamente o artigo 48, mas que afetaria apenas se houvesse especificação nominal de destino/rotas, o que não é o caso e isso foi dito no Grupo de Trabalho que estudou o tema em 2022 e 2023. A definição de Santos Dumont como aeroporto regional ao invés de nacional, estabelecendo alcance das rotas foi colocada na mesa desde antes da criação do GT pela prefeitura. Se a limitação por km terá eficiência no real problema do Galeão pode ser questionado e será visto com a aplicação. Se não tiver, há outros caminhos. Porém, o argumento do prefeito de Guarulhos (que terá apoio de alguns grupos, mesmo que velado) não se sustenta, pois é possível explicar tecnicamente a restrição, o que precisa ser feito não do ângulo “ajuda ao Galeão”, mas do ângulo de ajustes das capacidades técnicas e adaptações à questões ambientais e de vizinhança. Demoro 5 minutos para justificar tecnicamente e a prefeitura, que defende a ideia desde o minuto anterior ao debate público, menos tempo ainda.
    A ação repete a tentativa de representantes dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos, Brasília e BH de se inserirem ni GT do GIG-SDU em 2022, levados pela SAC/ANAC, do qual foram gentilmente convidados a se retirarem pelos representantes do Rio (ganhei alguns inimigos pela forma gentil, quase fleumatica, com a qual falei naquele dia).

    • Parabéns pelo seu comentário. Muito esclarecedor. Mostra que a questão entre GIG e SDU ultrapassa os limites da cidade e do estado do Rio de Janeiro, com muitos interesses envolvidos. Não é só do prefeito de Guarulhos, mas também de Belo Horizonte, Brasília e Campinas, aeroportos que recebem muitos passageiros cuja origem ou destino é o Rio de Janeiro e que, a partir desse reordenamento, poderão perder esse grande número de passageiros. O que eu temo, no entanto, no futuro, é que, como o gravíssimo problema de acesso a GIG vai continuar existindo, sem nenhuma perspectiva de solução, essa ação do governo federal acabe por não ter efeito no longo prazo e, daqui a alguns anos, vejamos um novo desequilíbrio entre os dois aeroportos acontecendo. É fácil atacar GIG, pois seu calcanhar-de-aquiles, que é o acesso, é muito grave e parece sem perspectiva de solução.

    • Na verdade, Henrique, é muito mais fácil atrair o leigo para defender SDU do que para defender GIG. Provar que o acesso a SDU é rápido e seguro e que o acesso a GIG é inseguro e pode ser demorado, dependendo do trânsito, é muito fácil, não precisa de argumentos técnicos. Basta conhecer os acessos a um e ao outro. Não são necessários argumentos técnicos. No entanto, provar que SDU está operando muito acima da sua capacidade depende do entendimento de argumentos técnicos que estão fora da alçada do usuário comum. Daí porque tantas pessoas, assim como você, apoiarem a manutenção dos voos em SDU.

    • Com todo respeito, o “ex-Santos Dumont” deve ser o único certo. Firjan, Fecomércio, estado, prefeitura, HotéisRio, grupo de trabalho, vários comentários aqui: todos errados…

      Portaria assinada. Sugiro sessões de choro coletivo junto ao prefeito da “linda cidade” de Guarulhos.

  5. Sacanagem é o que um *** carioca está fazendo… Mas as pessoas continuam a acreditar em duendes….
    Não esqueçam de reeleger ele novamente no próximo ano!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui