Foto: Rodolfo Santos/Getty Images

Nesta quarta-feira (10/02), a Comissão de Representação para Acompanhamento das Ações de Retorno às Aulas Presenciais na Rede Municipal de Ensino da Câmara deu início às vistorias nas escolas. E o resultado deixou a Comissão preocupada.

A primeira unidade a receber a visita do vereador Márcio Santos (PTB), presidente da comissão, foi a Escola Municipal Polônia, em Magalhães Bastos, na Zona Oeste. Segundo o parlamentar, as visitas são para analisar as estruturas das escolas e as condições para receberem os alunos no próximo dia 24, data definida para o retorno das aulas presenciais.

A Escola Polônia, nossa primeira vistoriada, foi fundada há 61 anos e nunca passou por reforma. Há infiltração e vazamento de água em diversas salas de aula, com uma já totalmente interditada, porque o teto caiu; algumas janelas são travadas, não abrem, impedindo a circulação de ar, além de pequenos reparos que precisam ser feitos”, constatou Márcio Santos.

A diretora da Escola Polônia, Patrícia Paz, afirma que será um ano letivo atípico: “sabemos do nosso papel enquanto professores e da necessidade de retorno às aulas. Queremos segurança e cuidado, porque a volta às aulas será bem diferente”.

No CIEP Padre Paulo Corrêa de Sá, em Realengo, os entraves são semelhantes: nenhuma sala de aula tem ventilação adequada, já que as persianas são fixas e não permitem correntes de ar; muitas salas com vazamentos e poças de água dentro da unidade.

Para a diretora Marilene Barbosa de Sá, na escola há 30 anos, sendo 20 deles na direção, existem problemas na estrutura física, mas preocupa o agravo da violência, que aumentou muito no local, segundo ela.

Ao final das visitas, o vereador Márcio Santos (PTB) explicou que será produzido um relatório com todas as informações e sugestões para ajudar a solucionar os problemas. “Vamos tornar o documento público para conhecimento dos órgãos competentes e cobrar as providências”, declarou Santos.

A vistoria foi acompanhada pelos vereadores Waldir Brazão (Avante), Victor Hugo (MDB) e Luciano Vieira (Avante), integrantes da comissão.

Neste fim de semana, foi divulgado o plano de contingência para as escolas, para que exista um protocolo caso haja contaminação, ou se algum aluno tiver contato com alguém com Covid-19.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui