Projeto de lei quer proibir comercialização de alimentos em formato de órgãos sexuais para menores de 18 anos

Em abril, foi inaugurada em Ipanema a creperia "La Putaria". A loja causou polêmica entre alguns moradores do bairro, que pedem para os produtos não serem expostos na vitrine

Imagem apenas ilustrativa dos crepes do "La Putaria" | Foto: Reprodução

O deputado Anderson Moraes apresentou um projeto de lei que proíbe a comercialização de alimentos em formato de órgãos sexuais em bares, lanchonetes, restaurantes, trailers e similares para menores de 18 anos. Segundo o texto, os estabelecimentos que oferecem este tipo de produto deverão colocar em local visível a classificação indicativa.

No projeto, o deputado explica que, em caso de descumprimento, a loja poderá sofrer advertência, suspensão temporária das atividades, multa ou suspensão do alvará de funcionamento. Diz ainda que os valores arrecadados serão destinados às políticas públicas para proteção à criança e ao adolescente.

Na justificativa, o parlamentar afirma que não é contra os estabelecimentos comerciais que promovem a comercialização desses produtos: “a questão que nos causa preocupação e provocou a elaboração desta proposta legislativa, é a proteção de nossas crianças e adolescentes, que segundo denúncias, estão consumindo os referidos produtos com clara conotação sexual, de maneira indiscriminada, fato esse que nos causa grande angústia“.

Em abril, foi inaugurada em Ipanema a “La Putaria”, casa de crepes e doces com formato de pênis e vaginas recheados e cobertos com chocolate e/ou doce de leite. A loja fica na Visconde de Pirajá, 260. Nem todos os moradores do bairro ficaram felizes com a presença da loja. Carlos Monjardim, presidente da Associação de Moradores e Amigos de Ipanema (AMAI) foi procurado por pessoas indignadas com a proposta da casa. Alguns chegaram a pedir que ele conversasse com a dona do negócio para que os produtos em formatos sexuais não ficassem expostos.

Advertisement

6 COMENTÁRIOS

  1. Vi essa creperia em Lisboa esse ano. Mas no corre corre para visitar parentes, nem observei, como retornarei em final de julho, vou perguntar se é franquia.

  2. Totalmente apoiada esta iniciativa!
    Nada de puritanismo mas um verdadeiro absurdo, tive o desprazer de passar em frente aquela creperia no fim de semana e, constatar a insanidade humana com uma filha quilométrica para comprar aquilo que definitivamente não se trata de um crepe (pura putaria lambuzada com cremes).

  3. Todo mundo tem pênis e vagina. Não entendo esse pudor em um estado que já se tem músicas, locais de eventos de dança sexualizada, etc
    Entendo que deva ficar em lugar reservado e com embalagem própria. Seria interessante aulas de educação sexual para os adolescentes se conhecerem e evitarem gravidez indesejada, estupros e DSTs.
    O que falta é a informação correta.

    • Pais que tenham mais do que dois neurônios também podem, e devem, orientar seus filhos sobre sexo, e em especial sobre DSTs. Quanto a todos terem pênis e vagina não incentiva uma reprodução/exibição pública para uma sociedade já precocemente sexualizada.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui