PT dá sinais de que pode abandonar candidatura de Marcelo Freixo

A situação não é nada boa para Freixo, o PT do Rio de Janeiro e o Nacional têm dado sinais que podem abandonar sua candidatura ao governo

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Sinais, fortes sinais!“, já diria Eymael, o candidato Democrata Cristão. E são fortes sinais que o Partido dos Trabalhadores do Rio de Janeiro tem emitido sobre a chapa para governador com Marcelo Freixo (PSB), em especial se continuará ou não apoiando o nome do deputado federal. Não são poucos os colunistas de política que dão como muito provável que o PT deixe Freixo na mão.

Uma das principais razões são as recentes pesquisas que mostram que Freixo está ficando para trás na disputa para o Palácio Guanabara, com o governador Cláudio Castro (PL) tomando a dianteira, como a pesquisa Quaeste/Genial desta semana, que ainda mostrou subida de Bolsonaro e queda de Lula no estado. Um horror para a campanha presidencial de Lula, que depende de todos os votos que puder arregimentar. Como disse no vídeo abaixo, as notícias têm sido positivas para a direita do Rio:

Não por acaso, como disse o jornalista Guilherme Amado/Metrópoles, o PT já pediu uma pesquisa para medir se a rejeição de Freixo impacta diretamente a candidatura de Lula. Ou seja, no lugar de Lula dar votos para Freixo, esse estaria tirando os que poderiam caminhar com Lula já no primeiro turno. O ex-Psol é visto por vários fluminenses como uma figura extremista, o que dificilmente seria apagado durante a campanha. Basta lembrar que na capital, mais liberal que o resto do estado do RJ, Freixo foi perder logo para Marcelo Crivella, mesmo tendo o apoio velado do prefeito na época, Paes.

O Agenda do Poder, diz que um dos pontos que também está dificultando a formação da chapa é a insistência de Alessandro Molon (PSB) ser candidato ao Senado. O PT, então, compreenderia que a postulação de Marcelo Freixo ao governo do estado não é prioridade em seu próprio partido. E essa seria a desculpa do partido para desembarcar da canoa Freixista, já que o PT tem como candidato o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT).

Como dificilmente Molon desistirá, até porque a pesquisa da Quaest o coloca como o nome mais competitivo da esquerda no Senado, já vai se dando como certo a saída do PT. Mas ele será apenas o bode expiatório, a razão é bem clara, a eleição de Lula é mais importante que a de Freixo.

E mais, o PT já estaria conversando com Eduardo Paes (PSD), para que este apoie Lula. E este apoiaria o candidato do prefeito do Rio, Felipe Santa Cruz (PSD), que inclusive já foi do PT. Paes estaria tentando retomar o contato com o PT para esse apoio e, caso consiga, vai ter no mesmo palanque PSD, PSDB, PT e Cidadania. E ainda pode arregimentar outros partidos como o Solidariedade.

E, finalmente, Lauro Jardim/O Globo, aponta que a campanha de Lula quer evitar embate direto com o governador Cláudio Castro. O objetivo é ter o voto Lula/Castro, o governador inclusive disse ao O Globo que apoia Bolsonaro mas não criticará Lula. Uma virada ruim para Freixo, que contava com o PT Nacional para manter o apoio a sua candidatura.

Talvez o PT não abandone de primeira Marcelo Freixo, mas o Cristianize, na política, abandonar o candidato. Inclusive o partido costuma fazer isso, fez o mesmo com Alessandro Molon quando este era do PT e foi candidato a prefeito em 2008. Lula preferiu na época apoiar Eduardo Paes, então candidato de seu aliado Sergio Cabral.

Advertisement

11 COMENTÁRIOS

  1. Não adiante este “Jornal” publicar matéria em desfavor do Candidato Marcelo Freixo, pois os eleitores do nosso estado estão com Lula e Freixo

  2. Obviamente sou contra o PT, até porque quem vota nisso tem demência ou algum desvio de caráter. Mas neste caso o partido tomou a melhor decisão. Freixo, tenta passar uma imagem que está ao lado do povo, mas nem isso ele consegue, as pesquisas sempre mostraram que ele é um candidato da zona sul e isso não está longe de ser verdade. Até o PT percebeu que, tentar ressuscitar cachorro morto é perda de tempo.

  3. Freixo é a única saída pra um Estado que mal sobreviveu a Cabral, Pezão e Witzel. Precisamos mudar de ares por aqui. Já tivemos Crivella também e nos livramos dele, falta nos livrarmos de Castro.
    Freixo é a esperança de mudança.
    E esse jornal parece muito tendencioso em criar um cenário de enfraquecimento de Freixo e fortalecimento da Direita no Rio. Vem batendo muito nessa tecla. Por que será?

    • Vc usa óculos? Em Copacabana em cada esquina tem um ponto de.jogo de bicho. Os bares tem caça níqueis instalados. Os PMs fiquem batendo papo em seus celulares. A noite não se vê uma viatura. A noite rotineiramente tem fogos nós .morros anunciando sei lá o que. Cracudos vagm.pela cidade.

  4. O Rio de Janeiro traz um grupo de máfias no comando há muitas décadas: são políticos, traficantes, milicianos, empresários de transporte etc. Todos sempre em busca de alianças entre si, para faturar o máximo possível em cima da população…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui