Lançamento do Segurança Presente no Recreio dos Bandeirantes, nesta quinta (19/12) - Foto: Divulgação

A Operação Segurança Presente segue ”a todo vapor” no Rio de Janeiro. Se nesta sexta-feira (20/12) ocorreu a inauguração do programa nos bairros do Grajaú e Vila Isabel, na Zona Norte, nesta quinta (19/12), antecedendo, foi a vez do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste.

A unidade, um pedido da população moradora da região, é a 18ª do programa e ficará instalada na Praça Tim Maia.

”O Segurança Presente é um programa de policiamento de proximidade, uma ação diferenciada, de atenção à população. Estes agentes estarão atendendo as pessoas mais velhas, comerciantes, e as mulheres que hoje são as principais vítimas de roubos de celulares. Vamos ampliar e interiorizar esta ação”, afirmou o governador.

A ação permanente, coordenada pela Secretaria de Governo e Relações Institucionais, funcionará todos os dias, das 08h às 21h. O patrulhamento irá cobrir toda a orla do Recreio e a Gleba A (ruas internas que ficam entre as estações do BRT ”Salvador Allende” e ”Gláucio Gil”).

”Este é um programa que conta com a participação de agentes civis, egressos das Forças Armadas e assistentes sociais, com o objetivo de atender às demandas de quem mora na região”, complementou o secretário de Governo e Relações Institucionais, Cleiton Rodrigues.

No Recreio dos Bandeirantes, entre policiais militares e agentes civis, o Segurança Presente contará com 24 agentes fixos e 2 assistentes sociais, que atenderão na base. Outras 30 vagas serão disponibilizadas diariamente a policiais militares que queiram trabalhar na folga. O patrulhamento será feito a pé, de motocicleta e viaturas.

A Operação Segurança Presente tem como objetivo promover ações de segurança pública visando um ambiente seguro. Além disso, realiza ações de serviço social, como o acolhimento de moradores em situação de rua. As unidades já instaladas ficam na Lapa, Centro, Aterro do Flamengo, Lagoa, Ipanema, Leblon, Tijuca, Méier, Laranjeiras, Bangu, Botafogo, Copacabana, Niterói, Nova Iguaçu, Austin, Duque de Caxias, Barra da Tijuca e Grajaú.

1 COMENTÁRIO

  1. Estão privatizando a Segurança Pública…
    Veremos os olhos dos policiais voltados para proteção de bens particulares, cliente-la dos estabelecimentos, em horário comercial, em detrimento do patrimônio público (equipamentos públicos de lazer, praça, passeantes etc).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui