RJ terá Tarifa Social ferroviária para manter passagem do trem em R$5

A medida valerá para todos os passageiros habilitados no Bilhete Único Intermunicipal

Imagem meramente ilustrativa de trem da SuperVia na Estação Engenho de Dentro - Foto Cleomir Tavares/Diário do Rio

Para manter o valor da passagem dos trens em R$ 5 durante o ano de 2023, o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro afirmou que vai implementar, via decreto, a Tarifa Social ferroviária, ainda em janeiro. A medida valerá para todos os passageiros habilitados no Bilhete Único Intermunicipal, a exemplo do que já ocorre no transporte aquaviário.

Assim, o governo do estado vai subsidiar a diferença de R$ 2,40 para que o valor da passagem permaneça em R$ 5, uma vez que a Agetransp homologou, em 20 de dezembro de 2022, a revisão para R$ 7,40.

A maior parte dos usuários dos trens não tem condições financeiras de arcar com o reajuste, mesmo que previsto anualmente. O governo do estado honra os contratos, mas também zela pela população. Por isso, vou implementar a Tarifa Social como proteção aos que mais precisam do transporte público”, afirmou Cláudio Castro. Ele já havia falado sobre o assunto via redes sociais.

A implementação da Tarifa Social já estava prevista no Regime de Recuperação Fiscal e na Lei Orçamentária de 2022, como política pública de redução do impacto do aumento tarifário à população. O reajuste passará a valer a partir de fevereiro.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui