Sindicato diz que Secretaria Estadual de Educação contratou projeto evangélico para escolas no valor de R$ 1,4 milhão; Secretaria nega

Além do gasto, profissionais da educação dizem que a iniciativa afronta os princípios da laicidade, com a introdução no ambiente escolar de conteúdos oriundos de um pensamento religioso único

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Banco de Imagem

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEPE-RJ) emitiu uma nota, nesta segunda-feira, 20/05, criticando a contratação do Instituto Anjos Maura de Oliveira, feita pela Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC), para a prestação serviços como palestras para as equipes pedagógicas das 1.233 escolas da rede estadual, ao custo de R$ 1,455 milhão. O contrato foi assinado em 13 de maio e vale até o final de 2024.

De acordo com o Sindicato, “a proposta do Instituto Anjos Maura de Oliveira seria a introdução no pacote do Projeto chamado ‘Namoro Blindado nas Escolas’, que visa ‘a educação amorosa dos jovens’. A iniciativa prevê a atuação do bispo Renato Cardoso e sua mulher, Cristiane Cardoso, filha do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus. Eles apresentam um programa semanal na rede Record de Televisão denominado ‘The Love School'”.

piupiu nas escolas Sindicato diz que Secretaria Estadual de Educação contratou projeto evangélico para escolas no valor de R$ 1,4 milhão; Secretaria nega

Imagem: reprodução

Advertisement

O SEPE-RJ entende que “se não bastasse o desperdício do dinheiro público, a iniciativa da SEEDUC afronta os princípios da laicidade, com a introdução no ambiente escolar de conteúdos oriundos de um pensamento religioso único“.

Em nota, o Sindicato também comentou a atual situação das escolas estaduais do Rio de Janeiro: “Numa época em que as escolas sofrem por conta da falta de infraestrutura como a climatização e obras de remodelação e reforma dos prédios e os profissionais reivindicam o Piso Nacional do Magistério para todos e com respeito ao plano de carreira, não podemos admitir uma despesa de tal porte com uma instituição privada e pouco reconhecida. Até mesmo, por que as escolas contam com profissionais experimentados e capacitados para realizar este trabalho de sensibilização com suas equipes pedagógicas”.

O que diz a SEDUC

A Secretaria de Estado de Educação esclarece que é falsa a informação sobre a contratação do Instituto Anjos Maura de Oliveira para a implantação de projeto que visa a educação amorosa dos estudantes da rede. O contrato está inserido no programa Nota Zero para o Abuso, para a conscientização e o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. A ação faz parte da campanha nacional “Maio Laranja”.

A idealizadora do projeto Maura de Oliveira deu nome à Lei Estadual nº 9.234/21, de Combate e Prevenção à Pedofilia, Cyberpedofilia, Abuso e Exploração Sexual Infantil, e criou o Projeto Anjos, que busca informar e educar, oferecendo às crianças, adolescentes, professores e familiares conhecimento sobre o tema, habilitando a autodefesa, autoestima e empoderamento como garantia dos direitos e prevenção a novas vítimas.

A Secretaria de Educação alerta ainda sobre os danos causados pela propagação de fake news e a importância de verificar a veracidade das informações antes de compartilhá-las. 

Em ofício encaminhado ao Sepe-RJ (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Estado do Rio de Janeiro), a secretaria pede a retirada do conteúdo mencionado do sítio eletrônico do sindicato, bem como qualquer publicação em rede social do mesmo, além da retratação pública informando que se tratou de um equívoco.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Sindicato diz que Secretaria Estadual de Educação contratou projeto evangélico para escolas no valor de R$ 1,4 milhão; Secretaria nega
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui