Site da Procuradoria Geral do Rio é restabelecido

Acesso aos serviços relacionados à dívida ativa podem ser realizados por meio da plataforma

Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

Na noite de quarta-feira, (21/09), o site oficial da Procuradoria Geral do Município do Rio (PGM) teve o funcionamento restabelecido. A plataforma reúne informações do órgão e possibilita acesso aos serviços da Dívida Ativa municipal.

A plataforma da PGM foi afetada por um ataque hacker que aconteceu no dia 15 de agosto. Outros sites da Prefeitura do Rio também continuam fora do ar e alguns como Diário Oficial, Nota Carioca, IPTU, CadÚnico e o site da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento já tiveram o sistema retomado.

Com a volta do ambiente online, quem quiser emitir guias de pagamento à vista, guias de regularização, 2ª via ou até mesmo requerer a Certidão de Situação fiscal pode fazê-lo também por meio do site, basta acessar a plataforma e escolher a opção “Dívida Ativa”.

Foto: Reprodução/Prefeitura do Rio

A PGM também já restabeleceu, desde 31 de agosto o atendimento nas lojas da dívida ativa. Confira os endereços abaixo:

Centro do Rio – Rua Sete de Setembro, 58/A, Centro (de 2ª a 6ª, das 9h às 16h)

Cidade Nova – Av. Afonso Cavalcanti, 455, Anexo, térreo. De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

Barra da Tijuca – Av. das Américas, 700, Térreo, Bloco 6B, no shopping Città Office Mall, Barra da Tijuca. De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

Campo Grande – Rua Amaral Costa, 140, Campo Grande. De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

Madureira – Rua Carvalho de Souza, 274 / sala 6, Madureira. De segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

TJRJ – Fórum Avenida Erasmo Braga, 115, Lâmina 1, 6° andar, sala 622, ao lado da 12° Vara de Fazenda Pública. De segunda a sexta-feira, das 11h às 18h.

A Prefeitura está utilizando um endereço temporário.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Muito estranho esse ataque, muito estranho mesmo…O delegado responsável pela investigação disse que chegou num “beco sem saída” e praticamente lavou as mãos, não sabe quem invadiu e nem como vai prender. E foi além, afirmou que a Prefeitura não pode ser responsabilizada…What??????? A Prefeitura, ao contrário da opinião desta “autoridade” policial TEM SIM o dever de resguardar os dados dos clientes/cidadãos/consumidores, e se acontecer algum golpe com os dados vazados a Prefeitura é ÚNICA responsável, pois foi inerte, inoperante e incompetente na guarda de informações sigilosas. Esse delegado deve ser o mesmo que investigou o sumiço das vigas da Perimetral…As propinas do Rodrigo Bethlem…A matrícula fantasma que apagou todos os empenhos da Prefeitura…engraçado como tem investigações do governo Paes nesse mesmo beco sem saída…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui