Que o carioca é o sotaque oficial do Brasil (nem que seja na língua cantada e cênica) a gente já sabe mas e como a gente faz para explicar algumas de nossas muitas gírias a quem não teve a sorte de pertencer à Cidade Maravilhosa. Afinal ser carioca, ser do Rio de Janeiro, não é para qualquer um.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Conheça então o dicionário de português-carioquês e aproveita para traduzir a seguinte frase: O mané não partiu para um 0800 bolado e acabou ficando na mão do palhaço de arroz.

0800
Diz-se de qualquer situação que não demandará gasto monetário. De graça. “O show será 0800”. “Pode vir que hoje é tudo 0800”


1. Partícula iniciadora de frase. “Aê, se liga (…)”.
2. Advérbio de lugar. “A parada está por aê”.

A porra toda
[Termo composto] “Tudo”, com eventual viés agressivo. Totalidade do que está ao alcance. “Quebramos a porra toda”. “Sai xingando a porra toda”.

Arroz
Aquele que só acompanha. Sujeito que vive rodeado de mulheres, tem muitas amigas, e não pega nenhuma.
Sin. “Arame-liso” (cerca, mas não machuca); “mestre-sala” (só dança em volta); “Cantor de churrascaria” (canta enquanto os outros comem).

Beleza

1. Cumprimento usual. “E ai, beleza?”
2. Aceitação. “Tá ok, beleza!”
3. Expressa exaltação. “Que beleza!!”

Boiola
Homossexual masculino; gay; bichona; bicha; bambi; baitola; viadinho.

Bolado
Condição de incompreensão momentânea ou preocupação em qualquer nível. “Tô ficando bolado”.

Bucha
Indivíduo com marra de malandro, mas que não passa de um tremendo prego; as antigas era chamado de malandro coca-cola (só dar um sacode que ele perde o gás).

Cabaço
Sujeito trapalhão. “Tu viu que merda? Esse cara é mó cabaço!”.

Caído
1. Evento pouco divertido. “A festa estava caída”.
2. Mulher de traços físicos ou mentais pouco atraentes. “Achei a mulher meio caída”.

Coé
Aglutinação de “qual é”.
1. Partícula iniciadora da frase. “Coé, irmão, beleza?!”.
2. Partícula afrontativa. “Coé, irmão, tá maluco?!”
3. artícula de incerteza. “Não entendi coé a do maluco”.

Conto
Unidade monetária sem plural. “Essa parada custa 10 conto”.

Dá uma moral (aê!)
[Termo composto]
1. Pedir auxílio a outrem. “Dá uma moral pra eu empurrar o carro, aê!”
2. Barganhar pequena vantagem. “Dá uma moral nessa dose, aê!”

Fluir

Surf por Sérgio Fonseca

Dar certo. “Meu projeto fluiu”. “Essa parada tá fluindo”.
Sin. “Rolou”.

Filhadaputa
1. Interjeição genérica de descontentamento. Pode ser usada após qualquer acontecimento desagradável e/ou inesperado.
2. Adjetivo utilizado para humilhar, xingar, ofender aqueles que merecem.
Ver fura-olho.

Foda
1. Qualificação indicativa de dificuldade. “Aquela parada é foda!”.
2. Qualificação positiva indicando algo muito bom “Aquela parada é foda!”.
3. Qualificação que indica algo impressionante “Aquela parada é foda!”.

Fura-olho
[Termo composto] Fala-se do indivíduo que, incapaz de conseguir realizar os feitos próprios, usufrui das glórias alheias.
Ver filhodaputa.

Goxtosa
Diz-se da mulher de formas físicas harmoniosas. Elogio glorioso. “Aquela garota nova da turma é muito goxtosa”. “Você viu a goxtosa que entrou no ônibus?”. “Tem uma goxtosa na mesa do lado”.

Irado

Arpoando Sol por Mathieu Bertrand Struck Irado

1. Qualificação positiva relacionada a um fato, ocorrência ou objeto. “O jogo de ontem foi irado!”.
2. Qualificação positiva a um sujeito. “Aquele cara é irado”.

Já é!
[Termo composto] Exclamação da pessoa que demonstra concordância com o que foi proposto. “Vamos embora daqui a uma hora?” “Já é!”.
Sin. “Demorô”.

Maluco
Cara; sujeito; indivíduo. “Eu não conheço aquele maluco”. “Estava com uns malucos da faculdade”.

Maneiro
Muito legal. Show de bola. Um estágio acima do simples “legal”. Às vezes menos eufórico do que “irado”.

Mermão (masculino)
Aglutinação de “meu irmão”. “Aí, mermão, que parada é essa?”


Aglutinação de maior. “Ih, coé? Mó otário, aê!”.

Na mão do palhaço
[Termo composto] Diz-se da condição das pessoas entorpecidas, não importa com qual substância. “Virou dez copos de pinga e agora está na mão do palhaço”.

Nego
Toma o lugar da terceira pessoa do plural. Curiosamente flexiona o verbo que o segue para a terceira pessoa do singular. “Nego vai pra festa amanhã” (Eles vão pra festa amanhã).  “Nego é muito burro” (Eles são muito burros).

Night
Diz-se sobre a diversão noturna, comumente acompanhada de entorpecentes e saliências com outrem. Chamada de diferentes formas pelo Brasil, como “Balada” em São Paulo. “Partiu night hoje!”

Parada
Substantivo genérico. Pilar da linguagem carioca. Refere-se a qualquer coisa para a qual a pessoa não ache um termo digno. “Que parada é essa?”. “Qualquer parada me liga”. “Parada doida”. “Preciso fazer uma parada”.

Partiu
1. Interrogação sobre se é o momento certo de iniciar uma ação. “Partiu?”.
2. Exclamação de quem julga ser aquele o momento certo para começar uma ação. “Partiu!”.

Paraíba
Indivíduo nascido ou residente acima do paralelo que passa por Copacabana.

Peidão
Covarde, frouxo, borra-botas. “Maluco mó peidão”.

Pela-saco
1. Pessoa chata; piegas.
2. Puxa-saco; baba-ovo; rabiola.
Ver Arroz.

Perdeu a linha
[Termo composto] Fala-se do indivíduo que cometeu um ato inconsequente/insensato. “Perdeu a linha e virou seis doses de tequila em meia hora”. “Perdeu a linha e foi o centro das atenções na festa da empresa”.

Porra
Segundo sustentáculo da linguagem carioca.
1. Interjeição (“Porra!”).
2. Substitutivo para “parada”. “Olha aquela porra ali!”
3. Advérbio de intensidade. “Em São Leopoldo estava um frio da porra!”.

Porrada
1. Coletivo genérico. Multidão – uma porrada de gente. Matilha – uma porrada de cachorros.
2. Briga. Sujeitos em momento não muito romântico.

Se liga
[Termo composto] Apelo por atenção para o que será dito a seguir. “Se liga, pra onde a gente vai hoje a noite?”.
Sin. “Então”.

Sinistro
1. Adjetivo que qualifica aquilo que acompanha. “O Neymar é um jogador sinistro”
2. Adjetivo que expressa dificuldade. “Essa fase do jogo é bem mais sinistra que a outra”.

Tu
Pronome pessoal do caso reto de comportamento esquizofrênico. Segue sendo segunda pessoa do singular, mas flexiona o verbo que o segue na terceira pessoa. “Tu viu”,”Tu faz”, “Tu é”.

Avatar
Marcos é carioca e formado em Jornalismo pela PUC-Rio. Trabalhou com empreendedorismo desde a faculdade, coordena a ONG PECEP e trabalha no Instituto Phi. No tempo livre, gosta de ler e praticar esportes. Seus livros preferidos são “A revolução dos bichos”, “Amor nos tempos do cólera” e “O banqueiro dos pobres”.

12 COMENTÁRIOS

  1. Faltou algumas gírias essenciais no nosso dia a dia.
    ” Pia ” = aparecer em algum lugar. Ex: Pia lá em casa
    ” Despiar ” = sentido contrário
    ” Alandelão ” = Gosta de dar em cima da mina de amigo
    ” Dú caralho ” = Serve para aumentar a intensidade de algo ou situação
    Ex: Essa música é dú caralho
    ” Gostosinho no azeite ” ( tá meio antigo, mas vivo ouvindo ainda ) = Você pode usar para se elogiar ou elogiar alguém ou geralmente uma comida. Ex: Hoje tu tá gostosinha no azeite, hein
    ” Zaralhar ” = Chutar o balde, aloprar algo
    ” Comédia ” = alguém desagradável, sem noção, que tá muito errado numa situação e também é usado para diminuir alguém.
    Ex: Tu é um comédia, rapá!
    ” Vou te embrulhar pra presente, vou te enguiçar na porrada, te botar no bolso ” ou o mais usado ” Vou te arrebentar ” = é uma das frases de efeito do Carioca para anunciar o início de uma guerra particular.

    Tem muito mais, mas estou com preguiça de pensar, fé pra vocês.

  2. O dicionário e bom para todos principalmente para aqueles que vêem passear aqui achando que o carioca verdadeiro e o play boy mauricinho da zonal sul mas carocas somos nos então aproveita aprende
    Não entra em furada pois aqui o papo e reto ,então pega a visão se liga pois qualquer buraco fora do asfalto ,o bagulho e certo se der papo errado se não for cria ou fechamento o bolo vai ser doido
    ai irmão é missa caixão e vela preta era so isso que eu queria escrever para aqueles que acham que estar aqui se enturmar sem falar a nossa lingua obrigado

  3. Eu casco o bico desse dialeto e não tenho a mais mínima vontade “de ser daê”. Fazer ginástica pra esquivar de bala e ter de sair na bronca com vagabundo em cada esquina não é comigo. Kkkkkk Boa sorte a quem é morador dessa cidade.

  4. Aí, maluco! Esse dicionário carioquês é sinistro mermo, tá ligado? Aqui tem a parada toda que a gente fala, brother. E tem mais uns bagulho maneiro. So lenfo mesmo pra entender a gente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui