Veja imagens do pichador “Ana Casal Bi”, que vandaliza monumentos no Centro

Dez dias depois, a pichação do Arco do Teles continua no local, ignorada pela Prefeitura, enquanto criminoso segue danificando mais patrimônio

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Câmeras de segurança flagraram um homem pichando um dos infames “anúncios” com o telefone de um suposto “Casal Bi”, vandalizando mais patrimônios no Centro do Rio. Nas imagens, obtidas pelo DIÁRIO DO RIO, o criminoso aproveita a falta de movimento da noite e vandaliza uma parede da Rua do Ouvidor, esquina com a Travessa Comércio. Trata-se da quase tricentenária Igreja da Lapa dos Mercadores, um bem cultural tombado de 1750. O bandido picha bem na pedra, onde a remoção é mais difícil e custosa.

Outros endereços na Ouvidor e até na entrada do tricentenário Arco do Teles, na Praça XV (de novembro), também foram alvos das pichações do suposto casal picante e também de um homem que faria “Mamadas Artesanais“, conforme mostrado em nossa reportagem no início do mês. Vários estabelecimentos já foram vandalizados pelo mesmo homem, como o restaurante mais antigo do Rio, o Rio Minho, com sua fachada em azulejos portugueses.

Dez dias se passaram do ocorrido e nada adiantou. A pichação do Arco do Teles, que é de responsabilidade da Prefeitura do Rio – que prometeu apagá-la na data e nada fez até agora – continua no local (Atualização: a pichação foi apagada na data se hoje, após a publicação da matéria) Ana, que seria a mulher do Casal Bi, nega a autoria dos vadalismos, após ser contatada pela equipe de reportagem. Mas confirma a disponibilidade pros “programas picantes”. A Igreja dos Mercadores já limpou o dano.

WhatsApp Image 2023 04 04 at 22.14.57 Veja imagens do pichador “Ana Casal Bi”, que vandaliza monumentos no Centro
Com ruas desertas à noite, arredores da Praça XV, no Centro, vira alvo de pichadores, que não perdoa nem patrimônio histórico-cultural, que foram marco no Brasil Colonial

Na mesma época do ano passado, o sentimento ganhou do apelo sexual e o monumento a Osório, também na Praça, amanheceu com a escrita “+ Amor”, sem que as autoridades policiais e a Guarda Municipal vissem os criminosos. Aliás, as autoridades não parecem estar nem aí pra nada. A policia civil, consultada pelo jornal O Dia, não disse nada de relevante.

Advertisement

Seja por amor ou por sexo, depredar patrimônio público ou bens tombados nacionais é crime que pode render até três anos de detenção, além de multa, aos moldes das penalidades sofridas pelos acusados de invasão a prédios do Governo Federal e Supremo, no dia 8 de janeiro deste ano, em Brasília. É o que já afirmou o professor de Direito Penal Carlos Fernando Maggiolo ao DDR, baseando-se na Lei nº 13.531, endurecida desde 2017 por conta dos protestos criminosos que tomaram as ruas pelo país.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Veja imagens do pichador “Ana Casal Bi”, que vandaliza monumentos no Centro
Avatar photo
Formada em Comunicação Social desde 2004, com bacharelado em jornalismo, tem extensão de Jornalismo e Políticas Públicas pela UFRJ. É apaixonada por política e economia, coleciona experiências que vão desde jornais populares às editorias de mercado. Além de gastar sola de sapato também com muita carioquice.
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. O Brasil é um país suigenero, enquanto os a margens dás leis “estão trabalhando”os chamados trabalhadores dá segurança estão dê folga descansando ou dormindo, quê é o caso dá guarda municipal, quê têm uma escala dê serviços 24 x 60,e aí os pichadores fazem a festa,na cidade, uma guarda quê só trabalha no horário comercial, e são quase quê supérfluos, esse é o nosso Brasil,

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui