Zona Norte além da chuva: moradores reclamam do lixo nas ruas e calçadas

Problema é constante em duas das principais vias da região e morador diz que nunca viu o subprefeito Didi Vaz por lá para resolver

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Mesmo quando não está debaixo d’água, a Zona Norte do Rio fica inundada por lixo. É assim a rotina de vários pontos da região, inclusive os com IPTU mais caros. Mães que passeiam com carrinho de bebês já sabem que é inútil mudar de calçada, as sacolas com descartes tomam conta da pavimentação, ano após ano, sem que ninguém seja advertido ou o problema resolvido. “Ficamos encurralados aqui. É uma nojeira, sempre“, conta Aline Azevedo, de 41 anos, que costuma visitar a mãe no Riachuelo e passar pela Marechal Rondon, a 50 metros de onde caminhões identificados como da Secretaria Municipal de Conservação passam a noite. Os da Comlurb, que deviam estar por ali, ninguém sabe por onde andam.

WhatsApp Image 2024 01 17 at 00.18.04 Zona Norte além da chuva: moradores reclamam do lixo nas ruas e calçadas
Lixo ocupa boa parte da calçada da Avenida Marechal Rondon, uma das principais vias da Zona Norte, e vizinhos falam que o problema tornou-se rotina e atrapalha deficientes

Em plena Rua 24 de Maio, que liga o Maracanã ao Méier, quem aguarda em um dos pontos de ônibus tem que estar atento para não tropeçar nas trincheiras de sacolas e lixo espalhado após os catadores vasculharem, de forma destruidora, assim como no resto da cidade já se tornou praxe. “Moro há anos aqui e nunca vi o subprefeito vir à região verificar esses problemas. Se fosse Zona Sul, já teria sido resolvido” reclama um aposentado que não quis se identificar, ao criticar Didi Vaz, subprefeito da Zona Norte desde o início da gestão de Paes, em 2021, e pré-candidato a vereador. Se eleito, Didi será, na Câmara Municipal, o quarto nome recente daquela região, onde, nos primeiros dias do ano, dois cracudos teriam furtado a estrutura de um ponto de ônibus inteira, sem que a Prefeitura tivesse sequer chamado a polícia. “É muito triste, mas a zona norte se tornou um grande lixão a céu aberto”, fala o pensionista.

Em frente, os IPTUs mostram que não falta cobrança da Prefeitura. Em uma loja de artigos pet de tamanho modesto, o imposto predial pago ao município chega a R$ 10 mil. “Ninguém está aqui de graça. Queremos serviço mais eficiente que nem fazem com a cobrança“, completa o aposentado, destacando que ainda existe uma Taxa de Coleta de Lixo cobrada junto ao imposto.

Em nota, a Comlurb informa que a área conta com coleta domiciliar e varrição três vezes por semana. A foto mostra ponto de descarte irregular. A Companhia vai intensificar a fiscalização na área e pede para que todos colaborem com a limpeza depositando o seu lixo nos dias e horários da coleta e utilizando o Serviço de Remoção Gratuita pelo Whatsapp 21 3460-1746. A Comlurb lembra que está sujeito à multa quem descartar lixo e entulho em áreas públicas.

Advertisement

Leia também

Progressistas dividido entre Bolsonarismo, Eduardo Paes e Marcelo Queiroz – Bastidores do Rio

Custas judiciais aumentaram 45% no estado do Rio de Janeiro nos últimos dois anos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Zona Norte além da chuva: moradores reclamam do lixo nas ruas e calçadas

VIAAmanda Raiter
Avatar photo
Formada em Comunicação Social desde 2004, com bacharelado em jornalismo, tem extensão de Jornalismo e Políticas Públicas pela UFRJ. É apaixonada por política e economia, coleciona experiências que vão desde jornais populares às editorias de mercado. Além de gastar sola de sapato também com muita carioquice.
Advertisement

6 COMENTÁRIOS

  1. Carência de concurso público para Comlurb, ação de fiscal de postura que não atua e um subprefeito com mais de 10 funcionários para fazerem campanha política para ele. Só tende a piorar.

  2. A Comlurb nunca realizou uma campanha séria de conscientização, e o subprefeito batucada só vai aparecer com suas galochas quando depois da chuva estiver tudo alagado e fizer seus videozinhos das redes sociais mostrando serviço.

  3. Único Didi que conheço é vi trabalhar é o humorista. Esse ai quando faz é só pra interesse político e nada para o cidadão. Pior administrador regional da história da ZN. Quanto a região Rocha e Riachuelo, está sofrendo esvaziamento em curtíssimo espaço de tempo, perdendo 2 bancos, 1 Americanas e 1 imobiliária tradicionalíssima na região há décadas. E para a dupla sertaneja Didi e Dudu, quando a passarela do Rocha vai ficar pronta? Tá numa murrinhação há quase 2 anos. A obra é um horror, eliminou uma pracinha na Ana Neri, mas é o que vamos receber e o povo que está indo morar nos novos condomínios da região precisa muito. Vão esperar até a data limite da eleição pra instagramar?

  4. Qual a surpresa? Onde as pessoas têm o hábito de colocar suas sacolas de lixo? Não parece óbvio que se você colocar seu saco de lixo na calçada e vier uma chuva forte, o resultado não pode ser outro senão esse? Não é óbvio também que se você tem o hábito de jogar seu lixo miúdo no chão – um dos hobbies favoritos de cariocas, niteroienses, sãogonçalenses, baixadenses em geral – o resultado será exatamente essa sujeirada geral após cada chuva forte? Há quanto tempo é assim? Começou semana passada? O que as pessoas ainda não entenderam? O que é tão difícil de entender? Adianta desenhar?

    A coleta é diária na maior parte da cidade – com exceção talvez de alguns locais mais isolados – e a varrição também. Minha experiência me ensina: no local onde moro, a varrição acontece todo dia, mesmo aos domingos e feriados, nos horários mais terríveis: debaixo de sol à pino (eu chego a ter pena dos varredores). Não adianta, minutos depois, está tudo emporcalhado novamente. Quase ninguém tem o hábito de segurar o lixo até encontrar um local adequado para descarte. Vai tudo pro chão mesmo; é mais fácil.

    Claro que o poder público falha também em certas práticas, mas não dá para reclamar só do poder público e esconder a péssima relação dos moradores com as cidades. TODOS somos culpados, e cada um que faça a sua auto crítica também. Enquanto nós, porcalhões, não levarmos um puxão de orelha daqueles, vai ficar tudo como está.

  5. A principal função da Comlurb atualmente é cortar árvores para abastecer alguma coisa ou comprar votos do povinho ignorante para vereadores. Por isso o prefeito quase acabou com a FPJ.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui