Cilindros de oxigênio enviados pela Arquidiocese do RJ e a CNBB a Manaus - Foto: Reprodução

Em meio ao colapso no sistema de saúde de Manaus – que acabou gerando um ”panelaço” contra o presidente Jair Bolsonaro na noite da última sexta-feira (15/01) em todo o país -, o arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, divulgou, através de suas redes sociais, um trabalho em conjunto com o Regional Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para o envio de cilindros de oxigênio à capital do Amazonas.

”Queridos irmãos e irmãs, junto ao Regional Norte 1 da CNBB, enviamos cilindros de oxigênio a Manaus. Além das orações por nosso povo, agradecemos e abençoamos todas as iniciativas em favor dos que sofrem”, disse Dom Orani em seu Instagram.

Vale lembrar que, como forma de tentar auxiliar Manaus acerca da preocupante situação, o Governo do Amazonas solicitou ajuda aos demais estados brasileiros. Em relação ao Rio de Janeiro, no entanto, uma situação curiosa impediu o auxílio imediato por parte do Poder Executivo Fluminense.

O texto, assinado pelo governador Wilson Lima, acabou sendo enviado aos e-mails de duas pessoas que não fazem mais parte do comando estadual (Francisco Dornelles, ex-vice-governador, atualmente sem cargo, e Dorita, ex-chefe de gabinete de Dornelles, também sem cargo), além do endereço eletrônico do setor de eventos da vice-governadoria do RJ.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui