O Oceana Golf é um mega empreedimento com 6 edifícios de 20 andares cada um, e sua primeira fase foi vendida tão rápido que surpreendeu até mesmo os corretores, sempre otimistas.

No final de agosto, o DIÁRIO DO RIOnoticiou o lançamento do Oceana Golf, um grande condomínio de alto padrão nos moldes dos empreendimentos que vêm sendo construídos em Miami e Dubai, na Barra da Tijuca. O grande projeto tem em seu entorno o Campo Olímpico de Golf, a Praia da Reserva e a Lagoa de Marapendi, e é a primeira incursão no mercado de luxo do Rio de Janeiro de uma construtora mineira com 58 anos de existência, a Patrimar. Nada disso seria tão surpreendente se os apartamentos, com valores estimados entre R$ 2,5 milhões e R$ 9 milhões, não tivessem vendido como água, em menos de 10 dias, durante uma grave crise econômica e uma pandemia mundial. O lançamento ocorreu no dia 2 de outubro.

Serão seis prédios de 20 andares a serem entregues no segundo semestre de 2023. “A beleza do projeto surpreendeu e empolgou não só as equipes de venda como também os compradores, que ficaram loucos com as vistas panorâmicas“, disse ao DIÁRIO Bruno Cassarolla, da Apartamentos Rio, plataforma imobiliária digital responsável pela venda das unidades do Oceana Golf. Cassarolla ficou muito empolgado com o sucesso do lançamento: “esse empreendimento foi separado em duas fases; a ideia inicial era lançar 3 dos 6 blocos, mas a demanda de compradores foi tanta que a construtora decidiu abrir a venda do 4o. edifício no mesmo dia do lançamento, para que os clientes não saíssem frustrados, sem pelo menos uma unidade“.

Para os especialistas do mercado imobiliário, durante a pandemia, vender um empreendimento desta magnitude, num bairro super ofertado como a Barra, é sinônimo de que o produto vendido tem realmente algo de especial. E, no caso do Oceana Golf, até mesmo investidores que visam a valorização imobiliária e o recebimento de alugueis entraram na dança e compraram apartamentos. “Os clientes entenderam os diferenciais da localização e do empreendimento, e os compradores foram não só futuros moradores, como investidores que geralmente buscam imóveis de valor final menor mas entenderam a grande oportunidade de valorização que tem o Oceana Golf e correram para garantir sua unidade“, diz Cassarolla.

A imobiliária já começou a cadastrar clientes que desejam se antecipar ao lançamento da próxima fase. Ainda há unidades disponíveis com o valor promocional do lançamento, mas a segunda fase já deve ser disponibilizada com a valorização ocasionada pela grande procura que houve no lançamento.

A localização e a vizinhança do empreendimento é mais um destaque que chama atenção. São shoppings, mercados, bares, restaurantes, escolas, entre uma série de outras conveniências para famílias, casais e até mesmo para levar os amigos. O empreendimento também contará com fácil acesso à ciclovia, para passeios, caminhadas e atividades ao ar livre. “O Oceana Golf está situado em uma área privilegiada e estratégica. Além de contar com todo aparato comercial, equipamentos de lazer e entretenimento, fica em um trecho que permite fácil acesso as principais vias do bairro e a diversas áreas da cidade”, afirmou Bruno ao repórter do DIÁRIO, quando do pré-lançamento. O próprio Campo Olímpico de Golfe se tornou um polo gastronômico e turístico recentemente, recebendo até mesmo badalados passeios de balão.

Quem optar por morar no Oceana Golf poderá contar com um mundo de possibilidades, sem necessariamente ter que sair do espaço de 30 mil metros quadrados onde será erguido o novo condomínio, num terreno que foi disputado a tapa pelas maiores construtoras do país. O cardápio de atrações para os moradores usufruírem à vontade terá desde piscinas aquecidas, sauna, sala de massagem, quadras de tênis, academias de ginástica super high tech, salão de jogos, cinema, salas de reuniões e até serviços diferenciados, como incríveis adegas de vinhos privativas que poderão armazenar com segurança de 30 a 40 garrafas por apartamento, em todos os edifícios, além de um exclusivo spa com salão de beleza.

O internauta carioca típico, que tende a ser pessimista com sua cidade, vai ficar com a cara no chão. Quando da publicação da primeira matéria sobre o lançamento aqui no DIÁRIO, não foram poucos os comentários que creditavam às dificuldades pelas quais passa grande parte da população uma possível dificuldade de vendas das unidades super luxuosas. A construtora e os corretores estavam otimistas. E estavam certos. Parece que para o mercado das coisas mais especiais, não tem crise.

A entrada imponente do Oceana Golf vai chamar atenção a quem passar pela frente, com sua linha de palmeiras imperiais.

12 COMENTÁRIOS

  1. Crise aonde? Pais maldito de desigualdades, de burocracia, o pobre não consegue comprar nada nem esse maldito financiamento do governo, vergonha, vergonha eu odeio este país moro aqui porque nasci aqui infelizmente uns comem caviar e ,o pobre nem ovo para comer tem, e uma criança no dia das crianças fala na televisão que queria comida e não brinquedo vergonhoso , ainda fica falando em eleições 2023, eu nunca mais votei prefiro pagar multa , votar em um bando de ladrões, corruptos que só pensam em seu bem estar , um apartamento na barra não sai por menos de 3 milhões e ainda tem coragem de postar isso pro pobre que está mendingando na rua porque perdeu o trabalho , mendigando e os ricos fecham a janelas dos carros pra não ajudar , só Deus mesmo , por isso eu tenho um sonho e vou realizar mesmo com 62 anos ,de sumir deste país morar mu. Pais que as pessoas ficam com Dignidade , que país esse? Pais de ladroes

  2. Verdade eles sao os fazendeiros e o povo o gado , eles que mandam politicos safados tanto esquerda quanto direita nenhum prestam , e povo carregado em Brt cheio , trocando, virus , sem saude e educaçao e agora ,sem comida , gasolina R$ 8,

  3. ?

    Depois falam que o país não está em crise.
    Crise quem está é o trabalhador brasileiro.
    Onde boa parte vive em condições precárias.
    Que seu cardápio principal é ovo.
    Onde muitos estão comprando osso a 4 reais para fazer sopa.
    E queimando madeira para cozinhar o pouco que tem.

  4. O pior trânsito da cidade!
    Bairro de mafiosos,milicianos,contraventores,cantores de funk e 90% dos moradores vieram do subúrbio e/ou baixada .
    Barra virou uma bosta!

  5. Lamento que no BRASIL FALIDO de hoje surjam empreendimentos imobiliários como o OCEAN GOLF, porque ele não passa de uma “villa” moderna, de luxo para poucas famílias residirem, além de ser objeto óbvio de lavagem de dinheiro ou especulação financeira. Não vou dar nunca a minha “cara a tapa” porque a cidade do RIO de JANEIRO NÃO GANHARÁ NADA COM ISSO! A maioria da sua população segue em grandes dificuldades, seguindo diariamente para o trabalho em MEIOS DE TRANSPORTE PÚBLICO da PIOR QUALIDADE, o CENTRO HISTÓRICO do RIO segue ABANDONADO e CHEIO de LIXO e MORADORES de RUA pelas suas calçadas. Além, é claro, das CONSTRUÇÕES CLANDESTINAS erguidas pelas MILÍCIAS que estão DOMINANDO GRANDE PARTE de nosso MUNICÍPIO, COAGINDO e EXPLORANDO a POPULAÇÃO!

  6. Concordo com a opinião de quem disse que a maioria das aquisições foi para lavar dinheiro, infelizmente a Barra atrai muito este tipo de pessoal. Enfim é a realidade atual, a corrupção e a fraude contábil e financeira fornecem meios para existirem tais mega empreendimentos. O COAF e o Ministério Público parece estarem de mãos atadas em relação a tudo isso.

  7. Pode botar aí que mais da metade das unidades é pra lavar dinheiro. Infelizmente o coaf acabou. Por isso voltamos aos grandes empreendimentos imobiliários.
    O dia que a farra acabar o preço despenca…
    Mas difícil a farra acabar. Quando a lava jato estava no auge, vários restaurantes de alto nível fecharam as portas. Com imóveis não é diferente.
    Mas a classe média vai ficando exprimida entre os lavadores e o pobre continua nas suas comunidades.
    Façam um passeio por Ipanema pela orla, saindo do Arpoador e vejam a quantidade de imóveis vazios.
    Isso é uma falsa noção do que está acontecendo na vida real.
    A corrupção gera um mercado paralelo que gera empregos, etc… Mas é uma ilusão…
    Se observarem o relatório da Eurásia viveremos em o Estado oficial e o paralelo.
    Depois não reclama…

  8. Isso porque o país está em crime, imagina se não estivesse. Da pra notar q o pau está quebrando só no lombo do pobre nesse país.
    Paulo Guedes, me parece está trabalhando forte na economia contra os baixa renda desse país. Põe a mão na consciência e reveja sua administração, Paulo Guedes.

  9. O mercado dos milionários sobrevive da especulação financeira e exploração dos trabalhadores. Nesse quesito a elite brasileira, sobretudo, a carioca é mestra. Não surpreende o sucesso de vendas desses castelos verticais na Barra da Tijuca. Desafio é conseguir casa própria para trabalhadores desempregados e/ou mal pagos. Desafio maior ainda terão pela frente esses condôminos de luxo para driblar e fugir dia-a-dia da vizinhança favelizada, e das milícias que lhes venderão “segurança”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui