Mesmo sem apoio de Bolsonaro, Romário continua na frente para o Senado no Datafolha

Romário mantém-se estável em 1º, enquanto Molon, Clarissa e Silveira aparecem tecnicamente empatados em 2º

Foto: Agencia Senado/Pedro França

Apesar de ser do mesmo partido de Romário (PL), o presidente Jair Bolsonaro (PL) faz questão de manter distância do candidato e nem sequer o mencionou em uma live na quarta-feira, 22/9. Ainda assim o candidato se mantém na liderança nas pesquisas para o Senado, com 31% como mostra o Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22/9). Ele segue com o mesmo percentual de votos da última pesquisa, divulgada dia 15/9.

Alessandro Molon (PSB), outro que não conta com apoio de seu candidato a presidente, Lula (PSB), que apoia André Ceciliano (PT), aparece com 12%, tendo oscilado negativamente 1 ponto percentual. Clarissa (União Brasil), que conta com a simpatia de Bolsonaro, oscilou de 8% para 10%, e Daniel Silveira (PTB), quase um avatar do Bolsonarismo, também oscilou 2 pp, de 6% para 8%, entretanto sua candidatura se mantém impugnada pelo TRE-RJ, e dificilmente ele conseguirá reverter no TSE.

Cabo Daciolo (PDT) oscilou negativamente de 7% para 6%. E Ceciliano vai sendo a surpresa negativa, não conseguindo sair da casa dos 5%, apesar de nessa pesquisa oscilar para cima e estar com 6%.

  • Romário (PL): 31% (31% no Datafolha anterior, de 15 de setembro)
  • Alessandro Molon (PSB): 12% (13% na pesquisa anterior)
  • Clarissa (União Brasil): 10% (8% na pesquisa anterior)
  • Daniel Silveira (PTB): 8% (6% na pesquisa anterior)
  • Cabo Daciolo (PDT): 6% (7% na pesquisa anterior)
  • André Ceciliano (PT): 6% (5% na pesquisa anterior)
  • Bárbara Sinedino (PSTU): 1% (0% na pesquisa anterior)
  • Raul (UP): 0% (1% na pesquisa anterior)
  • Prof. Helvio Costa (DC): 0% (1% na pesquisa anterior)
  • Itagiba (Avante): 0% (0% na pesquisa anterior)
  • Sued Haidar (PMB): 0% (0% na pesquisa anterior)
  • Antônio Hermano (PCO): 0% (0% na pesquisa anterior)
  • Hiran Roedel (PCB): 0% (0% na pesquisa anterior)
  • Branco ou nulo: 13% (14% na pesquisa anterior)
  • Não sabe: 11% (11% na pesquisa anterior)

Rual (UP), Prof. Helvio Costa (DC), Itagiba (Avante), Antônio Hermano (PCO), Sued Haidar (PMB) e Hiran Roedel (PCB) foram citados, mas não chegaram a 1%.

A estratégia de Romário de se conectar com o governador Cláudio Castro (PL) tem se mostrado acertada, já que ele alcança 42% entre os eleitores de Castro que está na liderança no Datafolha. E ele chega a 19% entre quem vota em Marcelo Freixo (PSB), vale ressaltar que Romário se elegeu senador pela primeira vez, em 2014, pelo atual partido de Freixo, PSB. Já Molon tem 36% dos votos freixistas.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo. O resultado considera a margem de erro da pesquisa, que é de 3 pontos percentuais, para mais ou menos. De acordo com o Datafolha, ao todo foram realizadas 1.526 entrevistas, em 45 municípios, entre os dias 20 e 22 de setembro. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE com o número RJ-07687/2022.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui