Monique Medeiros, ré pela morte do menino Henry, volta a trabalhar na Secretaria Municipal de Educação do Rio

Secretaria informa que a servidora concursada ainda não foi julgada pelo crime e por isso não pode ser afastada ou ter sua remuneração suspensa

Monique Medeiros, mãe de Henry Borel - Foto: Reprodução

Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, voltou a trabalhar na Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Monique é servidora concursada, fez um pedido para voltar a trabalhar na unidade e foi atendida. Ela estava de licença desde abril de 2021, quando foi presa.

Monique é ré pela morte do próprio filho, Henry Borel, juntamente com o ex-vereador e ex-marido Jairo Souza Santos Júnior, o Jairinho. Henry morreu em 08 de março de 2021 no apartamento onde morava com a mãe e o então padrasto em Jacarepaguá, na Zona Oeste carioca. Segundo o laudo de necropsia do Instituto Médico Legal (IML), a causa do falecimento foi ”hemorragia interna por laceração hepática por ação contundente”. Ainda de acordo o IML, exames apontaram outras 23 lesões no corpo da criança.

Monique é ré, mas aguarda o julgamento em liberdade depois de ter tido sua prisão revogada pelo STJ.

Em nota, ao G1, a Secretaria Municipal de Educação informou, após orientação jurídica, que Monique ainda não foi condenada pelo crime e por isso voltou ao trabalho. “Não há como a servidora concursada ser afastada e ter sua remuneração suspensa, razão pela qual ela retornou ao trabalho, em função administrativa no almoxarifado da Secretaria”.

Na nova função, a remuneração bruta de Monique Medeiros em dezembro de 2022 foi de R$ 3,1 mil.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui