RIOgaleão: “Problema de fornecimento de energia não está superado e somente será quando a Light concluir todos os serviços”

O RIOgaleão informou neste domingo, 4 de fevereiro, o restabelecimento parcial do fornecimento de energia ao aeroporto, possibilitando a retomada do sistema de ar-condicionado.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
RIOgaleão

O Aeroporto Internacional Tom Jobim, popularmente conhecido como RIOgaleão, tem passado por desafios significativos no que diz respeito ao fornecimento de energia e operação do sistema de ar-condicionado nos últimos dias.

Na última quinta-feira, 01 de fevereiro, o aeroporto enfrentou uma interrupção total no fornecimento de energia pela Light, concessionária responsável pela distribuição elétrica na região. A ausência de eletricidade afetou diretamente o funcionamento do sistema de ar-condicionado nos Terminais 1 e 2, impactando os passageiros.

Desde então, o RIOgaleão ficou sem energia elétrica e, consequentemente, sem climatização adequada. O desconforto para os viajantes e funcionários foi evidente, especialmente considerando o clima quente característico do Rio de Janeiro.

O RIOgaleão informou neste domingo, 4 de fevereiro, o restabelecimento parcial do fornecimento de energia ao aeroporto, possibilitando a retomada do sistema de ar-condicionado. No entanto, a concessionária alerta que o processo de religamento está em andamento e espera-se que a climatização nos terminais seja normalizada nas próximas 24 horas.

Advertisement

Leia também

‘Guadalupe’, ‘Lobo Júnior’, ‘Fiocruz’ e mais: confira os nomes das 20 estações do BRT Transbrasil

Dengue: Ministério da Saúde envia 1º lote de vacinas enquanto RJ intensifica medidas de combate

Uma fonte de preocupação adicional é a dependência dos geradores do aeroporto, projetados para situações emergenciais. Atualmente, esses geradores estão em operação contínua desde 14 de janeiro, garantindo o fornecimento de energia para outras áreas do sítio aeroportuário e assegurando a continuidade das operações.

Em paralelo ao conserto da via principal de fornecimento energético, a Light estruturou uma usina com potência de 7 megawatts, que ficará como back up no caso de ausência da rede de energia voltar a acontecer. Segundo o RIOgaleão, apesar dos esforços para contornar a situação, a eficácia da planta de geradores permanece uma incógnita, pois ainda não foram testados devido à interrupção prolongada do fornecimento de energia. Dessa forma, não é possível afirmar com certeza se o sistema de ar-condicionado, de grande porte, funcionará conforme o esperado.

A administração do RIOgaleão ressalta que o problema de fornecimento de energia não está definitivamente superado e somente será quando a Light concluir todos os serviços de manutenção previstos para 2024. A paciência e compreensão dos passageiros são solicitadas enquanto as equipes trabalham para normalizar completamente a situação no aeroporto.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp RIOgaleão: “Problema de fornecimento de energia não está superado e somente será quando a Light concluir todos os serviços”

Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. O que é suor e mau cheiro diante das belezas dp Rio? Segundo as autoridades que tentam viabilizar o Galeão como hub local, já que SP como nacional é imbatível, não é nada. Ar fresco para que?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui