Secretaria da Juventude do Rio faz parceria com gravadora de Raps que enaltecem drogas e violência

Salvino Oliveira e Eduardo Paes fecham parceria com a Mainstreet Records, que tem entre as músicas de seus clientes, as que enaltecem armas, drogas e até assassinato

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Vou usar um lança-perfume” e “Botar a Glock para dar um rolé” são expressões comuns em letras de rap e funk, especialmente no subgênero conhecido como Proibidão. Ambas fazem parte da música “Rolé na Favela” da Mainstreet Records, cujo selo possui outras canções que glorificam a violência, como “10 Carros“, onde um trecho diz: “Meus crias te pega, dá um tiro na testa; Ele te crepa; ele te enterra“. Além disso, há referências a drogas, como em “Sereia“, que menciona “Nós dois se encontra, fogo na Marijuana“.

Enquanto um selo de rap com letras explícitas não seria novidade, a situação torna-se alarmante quando consideramos a assinatura de uma parceria entre a Secretaria de Juventude Carioca e a Mainstreet Records na semana passada (23/1). Essa parceria prevê oficinas para 120 jovens de oito comunidades do Pacto pela Juventude, focadas na produção audiovisual e cultural. Os jovens, que já recebem R$ 400 por mês no programa de formação de lideranças locais, terão aulas de economia criativa, mobilização cultural e produção audiovisual, entre outros temas.

Comandada pelo secretario Salvino Oliveira, candidato a vereador do Rio em 2024, deveria ter mais cuidado na escolha de parceiros culturais. Em 2023 estourou dois escândalos envolvendo o uso de Funks Proibidões em escolas e creches municipais, como o caso do Cavalo Tarado e de uma diretora de creche que tocava “Toma Rajadão” para seus alunos. Ambos geraram uma crise tanto para Eduardo Paes, quanto para o secretário de Educação, Renan Ferreirinha. Que acabaram conseguindo solucionar o caso com poucos arranhões em suas imagens.

É de imaginar que Salvino tenha escutado algumas das músicas da Mainstreet, chegando a dar a seguinte declaração: “Essa parceria com a Mainstreet é um momento histórico. É uma das maiores produtoras e gravadoras do Brasil, que se comunica muito com o público jovem, tem experiência no campo do audiovisual. Unindo com o trabalho que a gente faz na Secretaria da Juventude, queremos alcançar os jovens que mais precisam de oportunidade. Serão mais de 300 horas de formação ao longo de seis meses, para esses jovens que serão capacitados na área da economia criativa. Eles vão aprender a produzir eventos, assessorar artistas, além de outras áreas do conhecimento no setor cultural“.

Advertisement

Leia também

Conheça seis motivos para investir em uma pós-graduação

Aeroporto Santos Dumont pode ser fechado durante o G20, em novembro

A iniciativa é claramente louvável, mas será que não há outras produtoras que poderiam participar do projeto? O prefeito Eduardo Paes está em iniciativas como acabar com feiras de produtos roubados ou contrabandeados como a Feira de Acari, enquanto isso apóia quem enaltece a violência. Na política se dá para fazer muita coisa, mas até nisso há limites. Ou se quer acabar com a violência, ou se quer enaltece-la, não tem meio do caminho.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Secretaria da Juventude do Rio faz parceria com gravadora de Raps que enaltecem drogas e violência

Advertisement

9 COMENTÁRIOS

  1. O povo precisa acordar enquanto há tempo de salvarem seus filhos e isso não tem nada de conservador, mas é o simples fato de salva-los das drogas e do crime. Depende de nós não reeleger.

  2. Minha filha acabou de ir embora (VAZAR!) deste país comandado por narcotraficantes: onde o 9 dedos do demônio fala que é justo e importante (p/ os bandidos) roubarem celulares e pessoas trabalhadoras e do bem!.
    Quando o StFarsa deu o golpe (de colocar o BANDIDO no poder): teve festas e comemorações com muita maconha e cocaína LIBERADAS nos presídios!.
    Isso aqui virou um LIXO!.

  3. Tão alarmados com letras de rap? Já foram produzidos, claro, muitas letras de rap com bons pensamentos mas com o relógio rodando ao contrário é só temática de política, gênero, novinha, senta, toma… Consequências: Peça infantil com coreografia do “cavalo tarado” ganha contratos na SEEC, Gravadora que apoia rappers de gosto duvidoso contrato para formação de lideranças da juventude. Pouco? Se procurarem direitinho encontram mais coisa estranha. Não incomoda? Enquanto o caminhão da realidade não passar em cima de você, não vai dar bola e achar que é nada.

  4. Adoro esses causos em que os conservadores ficam estarrecidos.

    Me divirto com o gasto de energia com nada e por nada enquanto no mundo real o coro come.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui