Nova Sede Diário do Rio
Foto: Reprodução

Desde o fim do ano passado, o DIÁRIO DO RIO vem passando por grandes mudanças. Uma delas – talvez a mais marcante – é a nova sede. Um prédio imponente, com 15 metros de frente, localizado bem no início da Travessa do Comercio, no Arco do Teles, Praça XV, abrigará a redação do Diário. É o primeiro prédio à direita de quem entra no Arcos.

O imóvel histórico será restaurado e isso vai ser muito importante para a região, que sofre com o mau uso e a degradação de construções históricas. A redação será no segundo andar e a parte de baixo do prédio abrigará um espaço de colaboração criativa e um estúdio.

O projeto de restauro já está sendo apreciado pelo IPHAN, órgão de patrimônio federal, há alguns meses. Foi preparado, a pedido do próprio IPHAN, pelo escritório A+ Arquitetura, responsável pelo projeto de restauro, um amplo memorial descritivo não só do imóvel, como também de todos os procedimentos e processos que serão utilizados para restaurá-lo da maneira mais correta. O arquiteto responsável é Manuel Fiaschi, professor de arquitetura e urbanismo da PUC-RIO

O prédio do Diário é primeiro à direita do Arco do Teles

A planta do processo de construção da edificação data do ano de 1903. Pela numeração (antigos nº 02 e 04) e tipologia do terreno, é possível perceber que houve o remembramento de dois lotes mais estreitos do período colonial.

Como a maioria dos sobrados no centro da cidade na época, o imóvel era composto por um pavimento comercial térreo e um pavimento residencial. No térreo são 7 portas, que serão recuperadas.

De acordo com um relatório sobre “o imóvel é uma construção eclética de dois pavimentos do início do século XX. O pavimento térreo apresenta atualmente um pequeno trecho em mezanino com estrutura metálica.”.

A fachada terá as cores oficiais do DIÁRIO DO RIO – conforme mostra a foto que abre o texto. Por ser bem na entrada do Arco do Teles, o prédio vai chamar a atenção e certamente será uma referência visual no centro do Rio de Janeiro. O desejo é que outros prédios históricos do Rio tenham o mesmo destino.

“É de grande importância que empresas que estão ou querem entrar no Rio de Janeiro deem o devido valor aos imóveis históricos. Por sua vez, prefeitura também pode agir nessa causa, com isenção de IPTU, por exemplo, para atrair investidores para esses prédios. Vale o destaque para a Praça XV, onde fica a sede do Diário, que tem uma enorme importância histórica não só para o Rio, mas também para todo o país. Entre outras coisas, é isso que queremos com o Diário do Rio: mostrar que esses imóveis são viáveis. Esse tipo de ação é ótima para a cidade, pois atrai investimento, gera emprego, movimenta economia e ajuda o turismo”, comenta Bruna Castro, diretora administrativa do DIÁRIO DO RIO.

A paisagem da Praça XV apresenta elementos que marcam diferentes momentos históricos da cidade do Rio de Janeiro. Na Praça, que foi porta de entrada do Brasil até final do século XIX, é possível ver vestígios do Rio de Janeiro colonial, principalmente na arquitetura religiosa e em alguns elementos da arquitetura civil. Os primeiros tombamentos feitos na região foram devido ao valor excepcional de bens isolados do período colonial.

A sede do DIÁRIO DO RIO será uma mistura de de redação do século passado com startup. História e modernidade caminharão lado a lado no imóvel do Arco Teles. Todo o telhado do prédio já foi trocado, com as telhas de amianto já tendo sido totalmente substituídas por telhas francesas, deixando o imóvel ainda mais bonito.

Inclusive, foi adquirida pelo DIÁRIO DO RIO junto ao famoso marchand e antiquário Márcio Roiter, uma fonte em ferro fundido do Val D’Osne, do século XIX, em modelo semelhante às que existem no Parque da Cidade e no Campo de Santana, que será instalada dentro da nova sede do Jornal, como parte da decoração e em homenagem ao Rio Antigo. A decoração será uma verdadeira declaração de amor à história do Rio.

“A ideia é ser um ambiente agradável, bom para todos, tanto os que trabalham para o Diário, quanto para colaboradores e amigos que estarão sempre lá, dividindo o espaço com nossa equipe”, afirma Quintino Gomes Freire, editor chefe do Diário do Rio.

Equipe que vem crescendo. O DIÁRIO DO RIO, que começou como um blogue há 12 anos, é hoje o jornal 100% carioca. Com direito a canal no YouTube e Instagram – que cresce a cada dia.

A página, que antes era tocada somente por Quintino Gomes Freire, de dezembro para cá, passou a contar fixamente com o jornalista Felipe Lucena, além de Flu Ferreira – que escreve para o site desde 2010 e começou a administrar o Instagram em 2014.

A nova equipe do Diário do Rio – sentado Quintino Gomes Freire, da esquerda para direita: Ivana Lutebark, Felipe Lucena, Raphael Fernandes, Gabriel Subtil, Altair Alves, Juju Taborda e Flu Ferreira

Nos últimos meses, contratou os jornalistas Raphael Fernandes e Altair Alves. E também o diretor de vídeo Gabriel Subtil e a diretora de arte Juju Taborda. Isso sem contar o número de colunistas e colaboradores, que cresce a cada dia.

A casa do DIÁRIO DO RIO não para de se expandir. E vem mais por aí.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui