Escola na Zona Norte está sem aulas devido a furto de cabos de energia

A Escola Municipal Pareto, no bairro da Rocha, está fechada devido a um furto de fios de energia na última madrugada; a SME informou que estão resolvendo o problema, mas as aulas seguem canceladas sem previsão de retorno

Foto: Reprodução/Internet

A redação do DIÁRIO DO RIO recebeu uma informação nesta quarta-feira, (25/05), que a Escola Municipal Pareto, no bairro da Rocha, Zona Norte do Rio, estaria sem aulas devido a furtos de cabos de energia.

A informação chegou através de uma moradora da região, a advogada Léia Barbosa. De acordo com Léia, ao levar sua filha para a escola ficou sabendo que o colégio havia sido furtado na madrugada, por indivíduos não identificados, e foram roubados cabos de energia e os alimentos utilizados para fazerem as merendas.

A redação do DIÁRIO DO RIO entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação, e em nota alegaram que: “A Secretaria Municipal de Educação (SME) informa que a unidade escolar sofreu o furto de condensadores dos condicionadores de ar, bem como de fiação elétrica, o que ocasionou problemas de abastecimento no dia de hoje” e também informaram que já estão no local verificando o material necessário aos reparos. Mas, de acordo com a mãe, Léia, as aulas estão suspensas por tempo indeterminado por causa da situação.

Os furtos de cabos e fios de energia são um problema recorrente no Estado do Rio. Um levantamento feito pela SuperVia mostrou que, entre janeiro e fevereiro deste ano, as estações de trem do RJ registraram 220 furtos de cabos, um aumento de 268% em relação ao mesmo período de 2021. E no último dia 16/05, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP) encontrou mais de 200 metros de cabos de uso exclusivo da Light, 5 kg de cobre em um ferro-velho em São Cristóvão.

A situação obrigou o prefeito do Rio, Eduardo Paes, a sancionar uma Lei Complementar nº 241/2022, que determina que os ferros velhos da cidade do Rio estão proibidos de receber, armazenar e vender hidrômetros e fios de cobre de origem desconhecida. Segundo o texto, o desrespeito à lei pode acarretar cassação sumária do alvará de licença e funcionamento do ferro velho, além do caso ser encaminhado à polícia.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui