Moradores de rua invadem Mercadinho São José, em Laranjeiras; assista

Vídeo que circula pelas redes sociais mostra cerca de 15 pessoas adentrando livremente ao local, que se encontra desativado desde 2018

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Moradores de rua invadindo o Mercadinho São José, em Laranjeiras, em 03 de fevereiro de 2023 - Foto: Reprodução

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o Mercado São José das Artes, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio de Janeiro, sendo invadido por moradores de rua na noite da última sexta-feira (03/02). Nas imagens (assista abaixo), é possível observar cerca de 15 pessoas adentrando livremente ao local.

O Mercadinho São José, como é popularmente conhecido, fica situado no número 90 da Rua das Laranjeiras e está desativado desde setembro de 2018, quando o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), proprietário do imóvel, conseguiu retomá-lo via Justiça. Em fevereiro de 2021, inclusive, o DIÁRIO DO RIO noticiou o estado de abandono em que se encontra o local.

Em abril de 2022, porém, a Assembleia Legislativa do RJ (Alerj) aprovou um projeto de lei permitindo ao Governo do Estado negociar com o Poder Executivo federal a transferência do estabelecimento para a administração fluminense.

A intenção era que o espaço voltasse a ser um centro público de economia popular solidária, favorecendo a venda de produtos artesanais, agroecológicos, orgânicos e similares produzidos e comercializados com estes princípios, assim como a realização de atividades culturais, em parceria com a Prefeitura do Rio.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

O Mercadinho São José foi inaugurado em 31 de maio de 1944, completando, assim, 79 anos de existência em 2023. Criado à época pelo então presidente Getúlio Vargas para ser um mercado de hortifrutigranjeiros visando o abastecimento da população com produtos mais baratos durante a guerra, o local, posteriormente, abrigou bares e restaurantes, se tornando um dos points preferidos de cariocas e turistas.

O DDR tentou contato tanto com a Polícia Militar quanto com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) para comentarem o assunto, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve respostas. A reportagem será atualizada caso as partes queiram se manifestar (conferir no fim do texto).

Invasões se tornam rotina

O Mercadinho São José não é o único local invadido na capital fluminense. Em agosto de 2020, o DIÁRIO DO RIO noticiou a atuação de gangues especializadas no assunto, tentando tomar, à base da força, algumas propriedades.

Em setembro de 2021, por sua vez, o antigo campus da UniverCidade na Lagoa, também na Zona Sul, sofreu invasão e depredação por parte de moradores de rua.

Já em abril de 2022, a reportagem citou diversos pontos do Centro do Rio invadidos, incluindo o cruzamento entre as ruas Miguel Couto e Visconde de Inhaúma.

Atualização 1 – 04 de fevereiro de 2023 – 14h27

Em nota oficial enviada ao DDR, a Polícia Militar informou que, ”no ano de 2022, o 2ºBPM (Botafogo) efetuou mais de 230 prisões somente relacionadas a furtos e roubos em sua área de policiamento, que compreende também o bairro Glória”.

Ainda segundo a PMERJ, ”o 2ºBPM emprega ações ostensivas diariamente na região da Laranjeiras com rondas e abordagens. O batalhão seguirá empenhando esforços em prevenir e coibir esses delitos”.

Atualização 2 – 04 de fevereiro de 2023 – 18h32

Em nota oficial enviada à reportagem, a Prefeitura do Rio de Janeiro disse que, ”por meio da Seop e da Guarda Municipal, foi até o local na tarde deste sábado (04/02), não encontrando nenhum invasor”.

Ainda de acordo com o Poder Executivo carioca, ”equipes da GM-Rio permanecerão na porta do antigo Mercadinho São José para que não aconteça uma nova invasão ao espaço”.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Moradores de rua invadem Mercadinho São José, em Laranjeiras; assista

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Direitos humanos para o morador de rua, certo? Estive no Mercadinho São José ainda nas ultimas com uns dois vendedores de orgânicos trabalhando no prédio e o resto caindo aos pedaços e no escuro. De acordo com o Roberto Motta, saudoso articulista de uma boa época do Diário do Rio, após a lei nº 6.350, de 4 de maio de 2018 (Projeto do Exmo.Sr. Vereador Reimont, franciscano e ativo defensor dos movimentos sociais, foi instituída ”Política Municipal para a População em Situação de Rua” Deixou entrar? Já Era!!!! Nada mais pode ser feito. Entraram no prédio, SIFU, #FAZUELLI

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui