Foto: Marcos Corrêa - Agência O Globo

Inimigo declarado de Jair Bolsonaro desde as acusações públicas a respeito do ”Caso Marielle”, ocorridas em novembro do ano passado, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, voltou a se manifestar publicamente contra o atual presidente da República.

Witzel utilizou sua conta oficial no Twitter para criticar Bolsonaro em relação às agressões sofridas por profissionais do jornal ”Estadão” neste domingo (03/05), em manifestação ocorrida em Brasília, no Distrito Federal.

Segundo Witzel, o presidente age de maneira contraditória ao dizer que apoia a democracia mas ficar calado diante da situação. Além disso, o governador do RJ disse que o único plano de governo de Bolsonaro é ”alimentar o caos”.

Em relação às agressões, enquanto registrava imagens de Bolsonaro em frente à rampa do Palácio do Planalto, na Esplanada dos Ministérios, numa área restrita à imprensa, o fotógrafo Dida Sampaio, por exemplo, foi alvo de manifestantes pró-governo, sofrendo chutes, socos e empurrões.

Anteriormente, Witzel já havia publicado outros tuítes criticando a postura de Bolsonaro em relação à pandemia do Coronavírus, dizendo que, enquanto ele está há 2 meses gerenciando crises e sugerido às pessoas que mantenham o isolamento, o presidente segue caminho contrário, mandando as pessoas para o ”corredor da morte”.

Vale lembrar que o Rio de Janeiro já tem 92% de sua rede pública de saúde – esferas municipal, estadual e federal – ocupada, devido à pandemia. Até este domingo, haviam sido registradas 1.019 mortes por Coronavírus e 11.139 casos confirmados.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui